The Office e Grey´s Anatomy são favoritos ao Emmy

Enquanto as primeiras celebridades começam a atravessar o tapete vermelho na entrada do Auditório Shrine, a crítica antecipa as vitórias de "The Office" e "Grey´s Anatomy" na 58.ª edição do Emmy, considerado o Oscar da televisão. A cerimônia de entrega de prêmios será realizada neste domingo em Los Angeles com pouco apelo entre a audiência.Este ano, a Academia de Artes e Ciências da Televisão dos Estados Unidos divulgará os nomes dos ganhadores dos principais prêmios em evento que será realizado um mês antes da data habitual.São poucos os que duvidam da vitória de "The Office" como melhor comédia do ano na cerimônia que será iniciada no Auditório Shrine às 17 horas locais (21h de Brasília). Todas as apostas prevêem que a versão americana do programa britânico de mesmo nome vencerá seus rivais "Arrested Development", "Segura a Onda" ("Curb Your Enthusiasm"), "Scrubs" e "Two and a Half Men".O mesmo acontece com seu protagonista, Steve Carell, que pode chegar a sua primeira vitória frente a Kevin James ("The King of Queens"), Larry David ("Segura a Onda"), Charlie Sheen ("Two and a Half Men") e o ganhador do ano passado Tony Shalhoub ("Monk").A decisão dos membros da Academia na categoria drama é menos previsível. A série "24 Horas" lidera em número de candidaturas, mas "Grey´s Anatomy" está mais bem cotado nas bolsas de apostas.A melhor de todas as temporadas de 24 HorasSegundo a crítica, esta temporada de "24 Horas", que leva a série a concorrer ao Emmy pela quinta vez, é a melhor de todas. Apesar de ser a mais cara e elogiada da TV, ainda não conseguiu a estatueta.Mas os episódios de espionagem contados em tempo real têm um forte concorrente: o melodrama médico de "Grey´s Anatomy", que estréia nos prêmios Emmy como grande favorito à vitória, com humor, drama, amor, desilusão e um pouco de sexo, embora não explícito.Os dois favoritos, no entanto, podem ser surpreendidos se na hora das votações a nostalgia falar mais alto e "The West Wing" obtiver a quinta e última vitória de sua história, agora que a série chegou ao fim.Os outros dois candidatos, "Família Soprano" e "House" não parecem contar, nesta edição, com o apoio da crítica para receberem as estatuetas. No campo da interpretação, as apostas apontam para Kiefer Sutherland, protagonista de "24 Horas" que passou em branco nas quatro edições anteriores do Emmy.Denis Leary, com "Rescue Me", é apontado como seu concorrente mais forte, na categoria onde também correm por fora Christopher Meloni ("Law & Order: SVU"), Peter Krause ("Six Feet Under") e Martin Sheen, o presidente americano em "The West Wing".Na categoria melhor atriz, a recém-chegada Kyra Sedgwick e seu trabalho na série policial "The Closer - Perto Demais" é a favorita.Para isso terá de superar Frances Conroy ("Six Feet Under"), Geena Davis ("Commander in Chief"), Mariska Hargitay (Law & Order: SVU") e Allison Janney ("The West Wing").Crise nas entregas de prêmiosIndependente dos ganhadores, a maior dúvida nesta 58ª edição dos prêmios Emmy é se alguém prestará atenção na cerimônia.Em um momento em que as entregas de prêmios estão em crise, a maior premiação da televisão americana será celebrada em meio a um período de "férias" (à espera da próxima temporada), inclusive para a telinha, que atualmente está recheada de reprises.O evento costuma ocorrer no final de setembro, para comemorar o começo de uma nova temporada televisiva, mas este ano teve que mudar a data por coincidir com uma transmissão esportiva. Nem mesmo as emissoras estão muito interessadas no Emmy, como pode ser percebido pela programação da "ABC", que não teve suas duas séries mais fortes, "Lost" e "Desperate Housewives", concorrendo à estatueta.Violando o pacto não oficializado de não competir com a grande noite da televisão que este ano será transmitida pela "NBC", a rede "ABC" programou, para a mesma hora, a exibição do filme "Piratas do Caribe".Como brincou o apresentador desta edição do Emmy, Conan O´Brien, à revista "The Hollywood Reporter", até seus filhos preferem Johnny Depp, protagonista de "Piratas do Caribe".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.