Lincoln Auctioneers Unique Auctions
Lincoln Auctioneers Unique Auctions

Tesouros encontrados em casa de acumulador são estimados em 5 milhões de dólares

Ramann Shukla passou 20 anos recolhendo cerca de 60.000 objetos, que invadiram sua casa, um apartamento, duas garagens e 24 latas de lixo; raridades resgatadas estarão à venda entre 22 e 25 de outubro

Agências, AFP

09 de outubro de 2020 | 09h00


LONDRES, REINO UNIDO - Entre montanhas de objetos acumulados ao longo de duas décadas por um comprador compulsivo em sua casa na Inglaterra estavam peças de grande valor, como quadrinhos ou recordações dos Beatles, estimados em até 5 milhões de dólares - informou uma casa de leilões nesta quinta-feira, 8.

Ramann Shukla, que morava em Nottingham, passou 20 anos recolhendo cerca de 60.000 objetos, que invadiram sua casa, um apartamento, duas garagens e 24 latas de lixo.

O homem, que poderia sofrer do transtorno obsessivo conhecido como síndrome de Diógenes, planejava vender esses itens para financiar sua aposentadoria, mas morreu aos 64 anos de ataque cardíaco.

Seu irmão então ligou para a Unique Auctions, uma casa de leilões próxima, para vender os itens. "Sua primeira ideia foi jogar tudo fora. Mas, felizmente, ele nos ligou", contou o leiloeiro Terry Woodcock, em um vídeo postado na quinta-feira no site da casa de leilões.



Oito funcionários passaram 12 dias limpando a casa, desenterrando quadrinhos raros do Batman e Superman, livros, recordações dos Beatles e coleções de futebol que foram divididos em 3.000 lotes.

O tesouro está avaliado entre 647 mil e 5 milhões de dólares e estará à venda entre 22 e 25 de outubro.

Shukla comprava itens no eBay desde pelo menos 2002, de acordo com Woodcock. "É claro que esse homem era um comprador compulsivo", disse.

O comprador compulsivo também acumulou uma grande coleção de livros, objetos de decoração e periódicos relacionados ao ex-presidente dos EUA John F. Kennedy, uma série de artigos ligados a missões espaciais e 12 guitarras Rickenbacker que poderão ser vendidas por US$ 13 mil cada uma.



"Esta coleção é incrível", disse Woodcock ao jornal The Sun.  "Eu conheci o irmão do homem em sua casa, e ele ficou tão surpreso quanto eu. Ele não tinha ideia de que seu irmão vivia assim", acrescentou.

"Sua casa e garagem estavam literalmente tão cheias de coisas que no último ano de sua vida ele viveu em uma pensão", completou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.