Terrorismo afasta público de show de Bono na África

Sequestros em Mali assustaram público que costumava se aventurar no deserto africano para acompanhar o festival.

BBC Brasil, BBC

16 de janeiro de 2012 | 20h45

A segurança reforçada na edição deste ano do festival no deserto, em Mali, não foi capaz de trazer de volta a massa de turistas que costumavam viajar ao país africano.

Apenas 300 estrangeiros compareceram neste ano, ao lado de cerca de mil moradores da região.

Sequestros de turistas desde 2009 levaram à queda no interesse de estrangeiros.

O público deste ano ficou em cerca de metade do do ano passado e muito abaixo que os milhares dos anos de auge.

Mas o evento popularizado na Europa pelo cantor Robert Plant, ex-Led Zeppelin, ainda atrai nomes importantes do mundo da música, como o cantor Bono, do U2.

Para evitar novos ataques de grupos criminosos ou terroristas, o governo de Mali montou diversos postos de controle nas estradas entre a capital, Timbuktu, e o local do festival.

Acredita-se que pelo menos quatro turistas franceses sequestrados em 2010 continuem reféns de um grupo islamista da região. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
artemalidesertoáfricamúsicatimbuktu

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.