''Terrindo'' na TV paga, com Ivan Cardoso

Luiz Carlos Merten

, O Estado de S.Paulo

27 de abril de 2010 | 00h00

A Ladra

14H15 NO SBT

(Burglar). EUA, 1987. Direção de Hugh Wilson, com Whoopi Goldberg, Bob Goldthwait, G.W. Bailey, Lesley Ann Warren, John Goodman.

Whoopi Goldberg faz a ladra do título, que testemunha assassinato e tenta resolver o crime, para provar sua inocência. Comédia sem graça, apesar do reforço de Bob Goldthwait e G.W. Bailey no elenco. Ambos vieram da série Loucademia de Polícia, que o diretor Wilson ajudou a formatar. Reprise, colorido, 97 min.

Lado a Lado

15H40 NA GLOBO

(Stepmom). EUA, 1998. Direção de Chris Columbus, com Julia Roberts, Susan Sarandon, Ed Harris, Jena Malone, Liam Aiken, Lynn Whitfield.

Há pouco mais de dez anos, este drama familiar foi formatado para garantir indicações para o Oscar das duas estrelas, mas a coisa não funcionou. Quer dizer - funcionou para o público, mas não para os votantes da Academia de Hollywood, que ignoraram Susan Sarandon e Julia Roberts. Susan está morrendo e tem ciúmes de que Julia, nova mulher de seu ex-marido, vá cuidar de seus filhos. Mas ela se dá conta, depois de muitas lágrimas, de que Julia será uma boa mãe. O diretor Columbus formatou séries de sucesso - Esqueceram de Mim e Harry Potter. O homem fareja o sucesso, mas não se pode dizer que seja bom como realizador. Tende a ser arrastado e sentimental, e aqui é ambos. Reprise, colorido, 125 min.

Premonição 3

22H15 NO SBT

(Final Destination 3). EUA, 2006. Direção de James Wong, com Mary Elizabeth Winstead, Ruan Merriman, Kris Lemche, Texas Battle.

O terceiro filme da série sobre a morte que persegue adolescentes que escaparam a um acidente fatídico. A própria razão de ser do filme é armar novos acidentes como se fossem gags, buscando formas violentas - e inusitadas - de morrer. Trata-se de uma raridade. O espectador não torce para que os personagens evitem a morte, mas é solicitado a se divertir pela forma como eles morrem. Bizarro, não? Reprise, colorido, 93 min.

Intercine

1H55 NA GLOBO

A emissora exibe o preferido do público entre - Despertar de Um Homem, de Michael-Caton Jones, com Leonardo DiCaprio como adolescente que sofre na mão do novo namorado (Robert De Niro) de sua mãe; o cara é escoteiro e obcecado por disciplina; e Endiabrado, de Harold Ramis, remake de O Diabo É Meu Sócio, de Stanley Donen, nos anos 1960. Brendan Fraser é solicitado a fazer um pacto com o Demônio, representado pela bela Elizabeth Hurley. No original, a atriz que fazia o papel era ainda mais sexy, Raquel Welch.

Amanhã

A Globo exibe amanhã, no Intercine, o preferido do público entre - Todo Mundo Vai Saber, de Charles Matthau, com Estella Warren, Christian Kane, Michael Weatherly, Rachel Dratch e Flex Alexander, sobre profissional bem-sucedida de TV cuja vida vira um caos quando o namorado revela, no ar, que ela é virgem e resiste a suas investidas; de repente, está todo mundo querendo levar a garota para a cama (EUA, 2005, fone 0800-70-9011); e Força de Impacto, de Sam Irvin, com Antonio Sabato Jr., Rae Dawn Chong e Dominic Zamprogna, sobre cientista que descobre asteroide em rota de colisão com a Terra; o problema é que ele não pode ser detectado e ela tem poucas horas para convencer o mundo da destruição iminente (Canadá, EUA, 2005, fone 0800-70-9012).

TV Paga

O Grande Motim

22 H NO TCM

(Mutiny On the Bounty). EUA, 1935. Direção de Frank Lloyd, com Charles Laughton, Clark Gable, Franchot Tone, Herbert Marshall, Eddie Quillan, Donald Crisp, Movita.

Vencedora do Oscar de melhor filme, esta versão do célebre motim a bordo do Bounty oferece um exemplo superior da arte de narrar em cinema. Mas o diretor Lloyd não ganhou o Oscar da categoria que, naquele ano, foi atribuído ao John Ford de O Delator. Charles Laughton também perdeu o prêmio para Victor McLaglen - o delator de Ford -, mas é pouco provável que, depois de vê-lo, você consiga se esquecer do autoritário Capitão Bligh. É justamente contra esse homem cruel que se rebela a tripulação do Bounty. A mesma história foi recontada por Lewis Milestone em 1962 (também O Grande Motim) e por Roger Donaldson em 1984 (Rebelião em Alto-Mar). Reprise, preto e branco, 132 min.

As Sete Vampiras

0H30 no CANAL BRASIL

Brasil, 1986. Direção de Ivan Cardoso, com Nuno Leal Maia, Andrea Beltrão, Lucélia Santos, Colé Santana, Bebê Nunes, Zezé Macedo, John Herbert, Nicole Puzzi, Ivon Cury.

O segundo longa de Ivan Cardoso - após O Segredo da Múmia, de 1981 - prossegue com a vertente do "terrir", o terror humorado do cineasta, que desconstrói códigos tradicionais de Hollywood pela via da chanchada, num procedimento artístico que pode parecer enjambrado, mas é dos mais elaborados. A trama começa com botânico que é assassinado - e parcialmente devorado - por planta carnívora. Sua mulher é ferida e sofre um processo de transformação física, envelhecendo precocemente. Como antídoto, ela precisa de sangue - e cria a coreografia de um balé intitulado As Sete Vampiras. Parece nonsense, mas não é. Reprise, colorido, 87 min.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.