Telecine
Telecine

Telecine encerra serviço de streaming, que será incorporado pelo Globoplay

Plataforma de filmes se tornará um canal dentro do serviço da Globo, ainda exigindo uma assinatura independente

Matheus Mans, Especial para o Estadão, O Estado de S.Paulo

07 de outubro de 2021 | 09h42

O Telecine anunciou na noite de quarta-feira, 6, que irá encerrar seu serviço de streaming, anteriormente chamado de Telecine Play. De acordo com nota enviada à imprensa, a mudança irá ocorrer até o final de 2021, quando o catálogo do serviço de cinema, assim como os seus assinantes, serão incorporados na plataforma de streaming da Rede Globo.

Por meio da nota, explicaram a mudança. “O Telecine passará a ofertar seu conteúdo em streaming também pelo Globoplay. A consolidação da oferta do Telecine no Globoplay visa aprimorar a experiência de usuários, além de trazer ganhos de sinergia para as operações”.

No entanto, isso não significa que a união dos dois streamings resultará em uma única assinatura. De acordo com a empresa, o serviço do Telecine será incorporado como um canal — nome dado ao streaming dentro do streaming, com Premiere e o Combate, com conteúdo esportivo. No Amazon Prime Video, existem canais como Paramount+ e MGM.

Além disso, o Telecine confirma que não será preciso pagar a assinatura do Globoplay para usar o serviço do novo canal. O usuário pode apenas acessar o streaming da Rede Globo e, depois, entrar com sua assinatura no canal de filmes. Já quem é assinante Globoplay não terá acesso automático ao catálogo de filmes, precisando ter a assinatura do novo Telecine.

Até o momento, as duas empresas não anunciaram valores ou possíveis pacotes de assinatura conjunta. Atualmente, é possível assinar as duas plataformas em conjunto em um pacote que sai por um valor de R$ 49,90 ao mês. Enquanto isso, o Globoplay custa a partir de R$ 22,90 enquanto o streaming do Telecine sai por um valor mensal de R$ 37,90.

Mercado de streaming

Essa movimentação de Telecine e Globoplay acontece, justamente, em um momento que o mercado começa ver a concorrência ficar ainda mais acirrada. Além dessas duas opções, os brasileiros podem assinar serviços como Netflix, HBO Max, Star+, Amazon Prime Video, MUBI, Paramount+, Disney+ e Starzplay — além de gratuitos, como Pluto TV e NetMovies.

Vale lembrar, também, que o Telecine é uma joint-venture do Grupo Globo com estúdios de Hollywood como MGM, Universal, Paramount e 20th Century Studios, além de ter parcerias fixas de conteúdo com a Warner Bros. Pictures. Em um momento em que empresas passam a ter seus próprios serviços, é esperada a concentração de esforços de empresas.

Nos últimos meses, para compensar o conteúdo que agora vai para serviços como HBO Max e Star+, o Telecine passou a apostar em filmes inéditos ou lançados recentemente em TVOD — sistema de compra ou aluguel de filmes, sem assinatura. Títulos como Na Mira do Perigo, com Liam Neeson, e Difícil de Matar, com Bruce Willis, chegaram com esse sistema.

Por fim, vale lembrar que os canais por assinatura, até o momento, não sofrerão alterações.

Tudo o que sabemos sobre:
GloboPlaystreaming

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.