Divulgação
Divulgação

Tela do artista Roberto Matta é destaque em leilão de arte latina em Nova York

'La Revolte des Contraires' foi vendido por 5 milhões de dólares atingindo um recorde para o artista

WALKER SIMON, REUTERS

23 de maio de 2012 | 10h16

A tela La Revolte des Contraires, do artista chileno Roberto Matta, foi o maior destaque do leilão de arte latino-americana realizado na terça-feira à noite pela casa Christie's, alcançando 5 milhões de dólares e estabelecendo um recorde para o artista visto como figura seminal por fazer a ponte entre surrealismo e expressionismo abstrato.

O leilão arrecadou um total de 23 milhões de dólares. Vários outros artistas também tiveram obras vendidas por valores recordes, como foi o caso da tela Navio Negreiro (1950), do brasileiro Candido Portinari, arrematada por 1,4 milhão de dólares.

La Revolte des Contraires é um turbilhão de paralelogramos amarelos, agitados por linhas negras onduladas, e marcados por erupções de cores prismáticas.

"As linhas servem como esqueleto para a pintura: as ondulações finas criam uma sensação etérea, quase como se estivesse levitando", disse Virgilio Garza, chefe de arte latino-americana da Christie's.

Aos olhos de Matta, acrescentou ele, a pintura representava uma paisagem mental. "É surrealismo por meio da abstração."

La Revolte se tornou a terceira obra mais valiosa da história da arte latino-americana, atrás de Trovador, de Rufino Tamayo, vendido por 7,2 milhões de dólares em 2008, e "Raízes", de Frida Kahlo, arrematada por 5,6 milhões em 2006.

Tudo o que sabemos sobre:
ARTEMATTALEILAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.