Ted Hughes terá placa no Rincão dos Poetas

Hughes (1930-1998) será lembrado na abadia de Westminster, ao lado de Wordsworth, TS Eliot e WH Auden

EFE,

22 de março de 2010 | 20h35

O bardo britânico Ted Hughes será homenageado com uma placa no Rincão dos Poetas na abadia de Westminster, situada junto às Casas do Parlamento de Londres. O nome de Hughes (1930-1998) será lembrado ali juntamente com outros grandes poetas de séculos diversos como Tennyson, Wordsworth, TS Eliot e WH Auden.

 

Hughes foi casado com a poetisa norte-americana Sylvia Plath, que se matou em 1963, após uma turbulenta relação com o marido, a quem dedicou um de seus últimos poemas, que leva o nome de "Nick and the Candlestick" (Nick e o Candelabro).

 

Muitos admiradores Sylvia Plath e sobretudo as feministas culparam Hughes pela morte da mulher e, apesar de ele jamais ter discutido assunto tão delicado em público, dedicou a Sylvia seu último livro de poesias, denominado "Birthday Letters" (Cartas de Aniversário), em que explora sua complexa relação.

 

Hughes supervisionou a publicação dos manuscritos de sua esposa após sua morte, entre eles "Ariel", e confessou ter destruído o volume final do diário em que ela falava de seus últimos meses juntos, e explicou ter feito isso em consideração aos seus filhos pequenos.

 

Seis anos após o suicídio de Sylvia, que se asfixiou com o gás de uma estufa, sua segunda companheira, Assia Wevill, uma poetisa de origem judaico-alemã suicidou-se da mesma maneira junto com a filha de quatro anos que teve com Hughes.

 

Em agosto de 1970, Hughes se casou com Carol Orchard, uma enfermeira, que continuou ao seu lado até a morte do poeta em consequência de um câncer.

 

Sua viúva falou hoje pela primeira vez sobre o tempo que passou com ele e elogiou em declarações ao jornal "Evening Standard" de Londres, seu "extraordinário entusiasmo vital".

 

"Fomos casados por 28 anos e durante todo esse tempo - explicou Carol Hughes - fui testemunha do extraordinário impacto que Ted causava não só nas pessoas, colegas escritores, artistas, estudantes, professores, crianças, mas também nas causas que defendia, sobretudo o meio ambiente".

 

O prêmio Nobel de literatura caribenho Derek Walcott se felicitou a decisão de homenagear o poeta: "Não há ninguém que mereça mais estar no Rincão dos Poetas".

 

"Ted Hughes introduziu um novo tipo de paisagem na poesia de língua inglesa. O mais atrativo de sua obra é sua intimidade com a natureza", acrescentou Walcott.

Tudo o que sabemos sobre:
Ted Hughes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.