Teatro Paiol reabre hoje com a presença de Toquinho

O antigo paiol que servia de depósito para pólvora no início do século 20 e se transformou há 35 anos em um dos mais intimistas teatros de Curitiba, agora será reapresentado ao público com a maior reforma já feita em sua história de 100 anos. Para a festa hoje, às 20 horas, foi chamado o músico Toquinho, que, com seu parceiro já falecido, Vinícius de Moraes, soltou os primeiros acordes em 27 de dezembro de 1971. Vinícius batizou o local com uma dose de uísque e dedicou-lhe sua composição Paiol de Pólvora.O Teatro Paiol, no Bairro Prado Velho, ficou fechado por quatro meses. Externamente teve apenas a troca de algumas telhas e a revitalização dos jardins. Mas internamente tudo melhorou, tanto para os artistas quanto para os espectadores. A começar pela troca da fiação elétrica, que permanecia a mesma desde 1978. Os camarins e os banheiros ganharam nova cara. O piso do palco está com revestimento renovado e as cadeiras, para 220 pessoas, ficaram mais confortáveis. Mas é na acústica que se perceberá mais as reformas. As paredes ganharam isolamento e o barulho do ar-condicionado não vai mais competir com o som do palco. A construção circular foi finalizada em 1906 e por muitos anos o Exército a tinha como abrigo de arsenal bélico. Em 71, a partir de um projeto do arquiteto Abrão Assad, ganhou uma finalidade cultural e passou a ser reduto dos amantes da MPB - a inauguração teve, além de Vinícius e Toquinho, Maria Medalha e o Trio Mocotó - e um dos principais palcos para teatros e projetos experimentais. Nos anos 70 e 80, por exemplo, foi cenário da série Parcerias Impossíveis, como Ângela Rorô e o maestro Roberto de Regina, ou Carlinhos Lyra e a Camerata Antiqua de Curitiba. A reforma do teatro teve custo de R$ 297.957,24. Ela faz parte de uma programação que pretende dar nova roupagem para os espaços culturais e históricos da cidade. O objetivo é investir mais de R$8,8 milhões no trabalho que abrangerá todos os 101 espaços em 44 prédios. Além do Teatro Paiol, já foram feitas reformas no Teatro do Piá, Cine Luz, Pedreira Paulo Leminski, Solar do Barão, Casa da Memória e Memorial de Curitiba. Estão em obras o Centro de Criatividade do Parque São Lourenço, o Teatro Novelas Curitibanas e a Ópera de Arame.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.