Teatro Municipal terá oito óperas em 2015

Entre os destaques estão 'Otello', de Verdi, e 'Um Homem Só', de Camargo Guarnieri

João Luiz Sampaio, O Estado de S. Paulo

20 de maio de 2014 | 14h54

O Teatro Municipal de São Paulo terá oito óperas em 2015 - a temporada vai começar com 'Otello', de Verdi, e se encerrar com 'Così Fan Tutte', de Mozart. Entre as novidades, há ainda 'Eugene Oneguin', de Tchaikovski, e 'Um Homem Só', de Camargo Guarnieri, que será apresentada ao lado de 'Ainadamar', de Osvaldo Golijov. Os elencos serão compostos de artistas brasileiros e estrangeiros - entre os destaques, a soprano Nino Machaidze, Adriane Queiroz e Ainhoa Arteta, os tenores Marcelo Giordani, Gregory Kunde, Martin Muehle e Ricardo Tamura, os barítonos Rodrigo Esteves e Lado Atanelli e os baixos Sávio Sperandio e Luiz Otavio Faria.

'Otello', de Verdi, subirá ao palco em uma produção de Giancarlo del Monaco, com regência do maestro John Neschling e Gregory Kunde, Lana Kos, Alberto Gazale, Rodrigo Esteves e Savio Sperandio no elenco. A ópera, obra da maturidade do compositor italiano, foi encenada pela última vez no Municipal de São Paulo na década de 1990. Muito mais tempo ficou longe dos palcos 'Um Homem Só', de Camargo Guarnieri - estreado nos anos 1950, o título, que tem libreto do ator Gianfrancesco Guarnieri, jamais ganhou outra montagem e, em 2015, será encenado ao lado de 'Ainadamar', do argentino Osvaldo Golijov, também estreante no Brasil. A dobradinha será dirigida por Caetano Villela e terá regência de Rodolfo Fischer; no elenco, Marisu Pavon, Alfredo Tejada Luigi Schiafino e Carla Cottini, entre outros.

'Eugene Oneguin' volta ao Municipal após um hiato de quase 20 anos. A ópera é a mais conhecida de Tchaikovsky e, nesta nova produção, terá direção cênica de Hugo de Ana, argentino com carreira na Europa, onde esteve à frente de montagens em palcos como a Arena de Verona e atuou como cenógrafo e como figurinista. Andrej Bondarenko, Ainhoa Arteta, Ana Lucia Benedetti, Lydia Schaeffer, Fernando Portari e Larissa Diatkova formam o elenco que será regido por Jacques Delacôte.

'Thaïs', de Massenet, será a ópera seguinte, com direção musical de Alain Guingal e direção cênica de Stefano Poda -, a montagem será emprestada do Teatro Reggio de Torino. Nino Machaidze, uma das principais sopranos da atualidade, figura frequente em palcos como o Metropolitan Opera e o Festival de Salzburgo, encabeça a lista de cantores, que conta ainda com o tenor Jean François Borras, que acaba de substituir Jonas Kauffmann em récitas de 'Werther', em Nova York, o barítono Lado Atanelli, o baixo Saulo Javan e a soprano Lina Mendes.

::: Cultura Estadão nas redes sociais :::
:: Facebook ::
:: Twitter ::

John Neschling volta ao pódio nas duas produções seguintes: 'Manon Lescaut', de Puccini, e 'Lohengrin', de Richard Wagner. Na primeira, a direção cênica será de Cesare Livi, mas o destaque estará no elenco: as sopranos Maria José Siri (que já esteve no Municipal como 'Aida') e Adriane Queiroz (brasileira radicada em Berlim e que viveu Alice Ford na recente produção de 'Falstaff' do teatro), os tenores Martin Muehle (brasileiro que hoje vive na Alemanha) e o italiano Marcelo Giordani. Em 'Lohengrin', dois tenores também vão se dividir no papel-título: o croata Tomislav Muzek e o brasileiro radicado nos Estados Unidos Ricardo Tamura, que pode ser ouvido no 'Navio Fantasma' da última edição do Festival do Theatro da Paz, em Belém.

O ano se encerra com 'Così Fan Tutte', de Mozart, que terá como regente o especialista na música dos períodos barroco e clássico Rinaldo Alessandrini. Pier Francesco Maestrini volta a dirigir uma produção no Municipal, onde vai trabalhar com um elenco compostor por Carmela Remigio, Monica Bacelli, Luisa Francesconi, Maxim Mironov, Mattia Olivieri e Omar Montanari.

Tudo o que sabemos sobre:
ÓperaTeatro Municipal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.