Teatro de bonecos faz a festa em SP

Todo o encanto e magia do teatro debonecos está presente na 2.ª Mostra de Teatro de Bonecos do Sesi, que reúne cinco dos principais grupos de animação da área apartir de amanhã e até sábado, com entrada franca, sempre às 15 horas. O evento será realizado na unidade da Vila dasMercês e na cidade de Mauá.A proposta da Mostra é apresentar ao público um panoramada atual produção na área de teatro de bonecos. Para abrir oevento, a Companhia Articularte leva ao palco o espetáculo OTrenzinho Villa-Lobos. O Articularte é um grupo jovem, estreouhá três anos com A Cuca Fofa de Tarsila. O público respondeude pronto. "Temos interesse em trabalhar com os pilares dacultura brasileira, a primeira foi Tarsila, agora é a vez decontarmos a história do menino Villa-Lobos", comenta o diretor,Dario Zan.A primeira etapa para a montagem do espetáculo foi umaintensa pesquisa sobre a vida do músico. "Investigamos a vidainteira de Villa-Lobos, principalmente a infância, fatosmarcantes, como as impressões do garoto perante o barulhoassustador do trem. Descobrimos que ele tem mais de mil peçascompostas e que há um material escasso de informções sobre ocompositor", diz Zan.Com a posse desse material, a companhia leva ao públicoa história do menino Heitor, permeada com fatos históricos eperipécias de infância. Villa-Lobos sempre observou os sons -seu pai também era músico. Um dia, o jovem ficou admirado com osom das locomotivas. Passou a imitar o apito da Maria Fumaça, oque lhe valeu o apelido de "Tuhu". A peça destaca a relaçãoentre Tuhu e seu pai, a descoberta das melodias e a paixão pelamúsica."Escolhemos as composições mais simples de Villa-Lobospara que o público infantil possa compreender melhor, entre elas o Trenzinho Caipira e a Ária n.º 5", conta Zan. Na Mostrado Sesi o grupo contará com músicos tocando ao vivo; paraespetáculos no interior e em outros Estados, a companhia develevar uma versão em CD. "O mais importante é divulgar a culturapara as crianças e suas famílias, queremos debater a arte de umamaneira lúdica", observa.O Articularte possui uma bonequeira própria, SurleyValério. "A companhia tem uma cara própria, graças ao empenhoda nossa bonequeira, que fixou uma estética e nos deureconhecimento." Na quarta-feira é a vez da Cia. Cidade Mudaapresentar Circus, uma homenagem à arte milenar do "maior showda Terra".Um trabalho divertido, com três saltimbancos: a famíliaovos - ovos reais -, que apresentam números de equilibrismo ehalterofilismo, as minhocas trapezistas e contorcionistas e oÁrabe e Seu Camelo Adestrado. Cidade Muda nasceu há 16 anos,atualmente é considerada uma das mais importantes companhias deanimação da cidade. Como o nome denuncia, em seus trabalhosquase não há palavras faladas - os gestos, a música e ainteratividade com a platéia levam o espectador a montar umenredo próprio.Na quinta-feira, Os Fantasmas da Ópera tiram do baúbonecos de luvas e de manipulação para contar a história daópera com libretos de Bizet, Mozart, Rossini e Verdi. Música aovivo e arranjos feitos por computador dão o clima. Amusicalidade também está presente em Guerra dentro da Gente,que ganha espaço na sexta-feira. Com texto do poeta PauloLeminski, a Cia. Trecos e Cacarecos fala da luta interior dosseres humanos e do amor."Guerra está em cartaz há nove anos, foi feito a partirde um livro infanto-juvenil de Leminski, mas pode sercompreendido por crianças de 5 anos", diz Kelly Horacy, uma das manipuladoras. "Contamos a história de Baitá, garoto que sonhaconhecer a arte da guerra e quer ser um herói até conhecer umsábio chinês, que prepara uma armadilha: mostra-lhe a realidadee a luta diária que é crescer", explica Kelly. No desenrolar dapeça, Baitá apaixona-se pela princesa Sidarta e descobre que oamor é capaz de resolver todos os problemas.Para encerrar a programação em grande estilo, a premiadacompanhia Trucks, com Cidade Azul. O grupo notabilizou-sepor utilizar a técnica japonesa do bunraku. Os personagens sãomanipulados à vista do público por três atores que conferem aosbonecos movimentos humanos, com forte dramaticidade teatral. Ashistórias valorizam o universo imaginativo das crianças. EmCidade Azul, por meio de uma linguagem poética, é retratadaa realidade dos meninos de rua do nosso País.2.ª Mostra de Teatro de Bonecos. De amanhã (20) asábado, às 15 horas. Entrada franca (os ingressos devem serretirados 1 hora antes do início de cada espetáculo). TeatroPopular do Sesi - Vila das Mercês. Rua Júlio Felipe Guedes, 138,tel. 6948-3180.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.