TBC abre temporada 2001

O teatro paulistano vai aos poucos começando o ano depois dos 20 dias de marasmo nos palcos por causa do recesso de final de ano. Um bom número de peças volta ao cartaz esta semana para concluir a temporada que começaram em 2000. O Teatro Brasileiro de Comédias (TBC) abre nesta quinta-feira sua programação de 2001 com os premiados Ópera do Malandro, de Chico Buarque, dirigido por Gabriel Villela, e Pobre Super Homem, de Brad Fraser. Na sexta, os novatos da Unicamp voltam com Édipo Rei, dirigidos pelo veterano Márcio Aurélio.Ópera do Malandro e Pobre Super Homem levaram um bom número de espectadores ao tradicional teatro, reformado desde setembro de 1999. A peça de Chico Buarque teve todos as suas apresentações lotadas, um prêmio da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) e três indicações para o Prêmio Shell 2000. Conta de maneira controvertida a história do malandro Max Overseas e da burguesa Terezinha, com um clima caricatural de faroeste. A peça fica em cartaz até 18 de fevereiro.Pobre Super Homem também levou um APCA de melhor direção para Sérgio Ferrara e não teve cadeiras vazias nas apresentações de 2000. O texto do canadense Brad Fraser volta a ser encenado na Sala Arte do TBC de quinta a sábado, às 21h30, e domingo às 20h.Édipo Rei da Companhia Razões Inversas esteve em cartaz por três dias no TBC no final do ano e ainda estava em negociação para fazer outra temporada em 2001. O projeto parece ter agradado ao diretor do teatro, Gabriel Villela, que confirmou a temporada de quinta a domingo às 21h, até 18 de fevereiro na Sala Repertório, com o grupo de recém-formados da Unicamp. Depois da temporada de um mês, o grupo reestréia outra peça de seu repertório, Fausto Zero, baseado na obra de Goethe, no mesmo espaço.Teatro Brasileiro de Comédia - Rua Major Diogo, 315, tel.: 3104-5523.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.