Tatiana Belinky leva ao palco defeitos do homem

Mais uma das belas histórias da escritora, educadora e dramaturga Tatiana Belinky ganha versão para o teatro. Sob a direção de Antônio de Andrade, o Grupo Luz e Ribalta estréia nesta sexta-feira Um Cheirinho de Pão no Teatro Ruth Escobar. O projeto - que recebeu o Prêmio Estímulo Flávio Rangel da Secretaria de Estado da Cultura - completa a trilogia de "causos" da renomada autora, além de fazer parte das comemorações de 20 anos do Grupo Luz e Ribalta - Cooperativa Paulista de Teatro.Depois do sucesso de A Sopa de Pedra e Os Turrões, que tratam de avareza, mesquinharia e teimosia, Um Cheirinho de Pão aborda outros defeitos do homem: a ganância e a cobiça. "Na peça, o casal dono de uma padaria quer cobrar judicialmente 100 moedas de ouro dos vizinhos que se deliciam com o cheiro de seus pães", conta o diretor. ?As crianças precisam conhecer boas histórias. E Tatiana sabe bem como contá-las. O mais difícil é manter a simplicidade e as sutilezas de seu texto no palco."Para Andrade, que considera que os trabalhos de Tatiana tenham sido fundamentais para sua formação quando criança, o mais importante é a garotada se divertir e aprender com uma história bem contada. "O universo da televisão tem invadido demais os palcos. Não que o resultado seja ruim. Existem ótimos espetáculos. Mas também é preciso manter o lirismo e a simplicidade", argumenta.Embalados pela música ao vivo - com sons tirados de violino, violão e instrumentos de percussão, sob a direção musical de Renato Primo Comi - os 11 atores misturam técnicas de bufão e clown.Para o mês das crianças (outubro), Antônio de Andrade e o Grupo Luz e Ribalta preparam uma grande homenagem a Tatiana Belinky. "Realizaremos exposições de fotos, vídeos, além de palestras e debates nas unidades do Sesc", adianta. "Também queremos reapresentar os três espetáculos."Serviço - Um Cheirinho de Pão. Sábado e domingo, às 16 horas. R$ 6,00 (estudantes e preço promocional) e R$ 12,00. Teatro Ruth Escobar - Sala Dina Sfat (R. dos Ingleses, 209. 258-4551). Até 31/3. Patrocínio: Secretaria de Estado da Cultura

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.