Tate recebe 18 obras-primas doadas por milionário inglês

Doação feita por Simon Sainsbury é uma das mais importantes que o mundo da arte viu em décadas

Ansa ,

08 de julho de 2008 | 15h08

O Tate Britain de Londres recebeu uma doação de 18 novos quadros, no valor total de US$ 200 milhões, que inclui obras de Monet, Gauguin, Degas, Rousseau e Gainsborough. A doação foi feita pelo inglês Simon Sainsbury, falecido proprietário de uma das maiores cadeias de supermercados do Reino Unido.  Sainsbury, filantropo muito respeitado no país, fez a doação milionária através de seu testamento. A série de quadros será exibida a partir desta terça-feira, 8, até dia 5 de outubro no museu londrino. A doação de 18 obras-primas ao Tate é uma das mais importantes que o mundo da arte viu em décadas e abrange a arte britânica e internacional do século XVIII ao XX. Após o período em exposição, a série de quadros será dividida: cinco obras ficarão na National Gallery enquanto as treze restantes permanecerão no Tate. Nicholas Serota, diretor do Tate, declarou que Simon Sainsbury "foi um dos filantropos britânicos mais generosos do país", que dedicou "sua fortuna, tempo e experiência às causas mais variadas". "Esta nova série melhorará muitas áreas da coleção do Tate", acrescentou o diretor do museu londrino. Simon Sainsbury morreu em 2006, aos 76 anos.

Tudo o que sabemos sobre:
Tate

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.