Surrealismo é tema de nova exposição em Londres

A galeria Hayward, em Londres, está inaugurando nesta semana a exposição Surrealism Undercover (Surrealismo Secreto, em tradução livre) que apresenta 200 objetos reproduzidos na revista radical francesa Documents e tenta oferecer um novo olhar sobre trabalhos de grandes artistas. Entre as obras expostas na Hayward está Homenagem a Picasso, publicada no meio do ano de 1930. Pablo Picasso foi o único artista a ter um exemplar inteiro da revista Documents dedicado ao seu trabalho. Serão expostos na Hayward dez desenhos e pinturas do mestre. Entre elas As Três Dançarinas, de 1925. A revista Documents apresentava lado a lado intelectuais, acadêmicos e pintores como Picasso, Joan Miró (obra Composição, de 1930) ou escultores como Alberto Giacometti e intelectuais como Claude Lévi-Strauss.A revista foi publicada entre 1929 e 1930 pelo filósofo e escritor Georges Bataille (1897-1962), que se considerava o "inimigo interno" do movimento surrealista e procurava confrontar o movimento com um questionamento radical dos valores ocidentais e das noções de primitivo, arte e cultura popular.Não apenas poetas, acadêmicos e artistas apareceram na Documents, mas etnógrafos que se opunham à "moda" da admiração por tudo o que era primitivo e exótico. A proposta da revista era justapor as noções de "primitivo" e "sagrado". A exposição Undercover Surrealism vai até o dia 30 de julho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.