Reuters
Reuters

Suposto pai biológico de Mercy não quer adoção por Madonna

James Kambewa afirmou que quer criá-la e que ela deve ser educada em sua cultura e com seus costumes

Efe,

03 de maio de 2009 | 19h25

James Kambewa, que diz ser o pai biológico de Mercy, menina malauiana de quatro anos que a cantora Madonna tenta adotar, afirmou que quer criá-la, e que ela deve ser educada em sua cultura e com seus costumes.

 

Veja também:

Madonna entra com outro recurso para adotar criança do Malaui

 

Em declarações à emissora de TV CBS, que serão transmitidas na segunda-feira, 4, mas foram adiantadas hoje pelo site da revista People, Kambewa afirma que lutará por sua filha e que é capaz de cuidar dela.

 

"Quero cuidar dela e sou capaz de cuidar do meu bebê", disse o malauiano ao programa The Early Show, que vai ao ar nesta segunda-feira, mesmo dia em que um tribunal deve ouvir os argumentos de Madonna, que apelou da decisão do Tribunal Superior de Lilongwe, capital de Malauí, de lhe negar a adoção de Mercy.

 

Kambewa contou à "CBS" que não conhece sua filha e que só a viu em jornais e na televisão.

 

"Mercy é malauiana e preciso que ela cresça como uma malauiana, com nossa cultura", afirmou.

 

A porta-voz de Madonna, Liz Rosenberg, explicou que não sabe nem se Kambewa é mesmo o pai da menina e afirmou que Mercy sempre viveu em um orfanato.

Tudo o que sabemos sobre:
MadonnaadoçãoMercy

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.