Divulgação
Divulgação

'Super 8' traz referências a clássicos de Spielberg

Longa, escrito e dirigido por J.J. Abrams, de 'Lost', faz releituras do diretor de 'E.T'. e 'Indiana Jones'

AE, Agência Estado

10 de agosto de 2011 | 10h18

Nos anos 1970 e 1980, Steven Spielberg dirigiu e produziu clássicos que marcaram toda uma geração, como Contatos Imediatos de Terceiro Grau (1977), E.T. - O Extraterrestre (1982), Goonies (1985) e Indiana Jones e os Caçadores da Arca Perdida (1981). É justamente essa sensação de nostalgia que o público vivencia no longa Super 8, escrito e dirigido por J.J. Abrams (das séries Alias e Lost e do remake de Jornada nas Estrelas), com produção, não por acaso, de Spielberg.

Uma das principais estreias da próxima sexta, dia 12, Super 8 é uma espécie de homenagem a tudo o que de mais legal se produziu entre as décadas de 70 e 80. Veja se a história lhe soa familiar. Em 1979, cinco amigos, com idades entre 13 e 15 anos, resolvem aproveitar as férias para produzir um filme sobre zumbis. Cada um deles tem um estereótipo definido. O diretor é Charles (Riley Griffiths), um gordinho que só pensa nas melhores imagens. Joe Lamb (Joel Courtney), seu melhor amigo, é especialista em maquetes e maquiagens de zumbis. Cary (Ryan Lee) é piromaníaco e responsável pelas explosões e efeitos especiais. Martin (Gabriel Basso) e Preston (Zach Mills) são os atores. Eles escalam ainda a bela Alice Dainard (interpretada pela irmã mais nova de Dakota Fanning, Elle, de 13 anos), para ser a mocinha indefesa.

Os inseparáveis amigos se metem em diversas situações, tanto para arranjar locações, quanto para escapar dos perigos que um acidente de trem traz à cidade. A amizade dos personagens juvenis é bastante semelhante à que os garotos do divertido Goonies cultivavam. Por outro lado, o longa é muito mais sombrio e assustador. Por isso, deve agradar aos mais jovens - mas sem perder aquele ar de filme oitentista que certamente despertará a memória afetiva dos mais velhos.

A história se desenrola após um misterioso acidente de trem ocorrer no momento em que os garotos estão gravando uma cena. Uma carga estranha é jogada para fora. Depois disso, pessoas começam a desaparecer numa pequena cidade do Estado de Ohio. A cena do acidente, aliás, é espetacular: vagões em chamas são arremessados enquanto os meninos correm em meio a destroços, fugindo da morte iminente. Enquanto isso, a câmera super 8 deles fica ligada e registra tudo.

O alien de Super 8 não carrega nada do fofo E.T. de Spielberg. Trata-se de um monstrengo assustador, que é mostrado poucas vezes no filme, deixando no ar aquela sensação de suspense. Mas, no fundo, tudo o que ele quer é voltar para casa. As cenas da aeronave do alien parecem ter saído diretamente de Contatos Imediatos de Terceiro Grau. As cenas de perseguição também parecem inspiradas em Indiana Jones e De Volta para o Futuro. Uma dica: não vá embora assim que o filme acabar. Fique para ver os créditos subirem na tela. Uma divertida surpresa fará valer a pena ficar alguns minutos a mais na sala de projeção.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.