Sul-coreano Hong 10 é o melhor b-boy do mundo

Depois de muitas pernas para o ar, uma rodada com o corpo para cá, outra para lá, saiu na madrugada deste domingo o campeão do BC One - espécie de copa do mundo de break dance: o sul-coreano Hong 10. Foram 15 batalhas (assim são chamadas as disputas entre os b-boys, os dançarinos) e 16 participantes de diversas partes do mundo até que o vencedor fosse conhecido. As regras eram simples: dois b-boys se apresentam de cada vez, cada um tem direito à três apresentações e, ao fim, os juízes escolhiam o melhor. O vencedor ia para próxima fase, ao perdedor, morte súbita. Entre um movimento e outro, ou uma deixa para provocar o oponente, aos poucos, os dançarinos eram eliminados. Os representantes brasileiros, Muximbinha e Pelezinho não chegaram sequer à semifinal. Ambos foram derrotados nas oitavas. O primeiro perdeu para sul-coreano The End. Na batalha seguinte, foi a vez de Pelezinho ser eliminado pelo norte-americano Roxrite. A arena montada no Memorial da América Latina, na zona oeste da cidade de São Paulo, foi palco de comemorações do começo ao fim do evento, deixando qualquer rivalidade entre os países fora do palco para dar espaço para à dança.

Agencia Estado,

26 Novembro 2006 | 03h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.