Guillaume Horcajuelo/Efe
Guillaume Horcajuelo/Efe

Suíça deixa para 2010 juízo sobre extradição de Polanski

Ministério da Justiça diz que pedido dos Estados Unidos e alegações da defesa do cineasta são extensos

Agência Estado e Associated Press,

16 de dezembro de 2009 | 10h08

A decisão sobre se o cineasta franco-polonês Roman Polanski será ou não extraditado para os Estados Unidos será tomada no início de 2010, informou nesta quarta-feira, 16, o governo suíço. Folco Galli, porta-voz do Ministério da Justiça da Suíça, disse que o pedido de extradição e a defesa de Polanski ainda estão sendo analisados.

 

Segundo Galli, o pedido de extradição apresentado pelos Estados Unidos e as alegações do advogados de Polanski são extensos e levarão tempo para serem examinados.

Polanski, de 76 anos, é procurado nos Estados Unidos por supostamente ter mantido relações sexuais com uma garota de 13 anos, em 1977. Detido em 26 de setembro, quando desembarcou em Zurique para receber um prêmio, o cineasta foi libertado no último dia 4 e atualmente cumpre regime de prisão domiciliar em seu chalé alpino na Suíça.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.