STV exibe documentário sobre Henfil

Para aqueles que sonharam com avolta do irmão do Henfil e mesmo aqueles que nunca ouviram acanção, uma boa notícia: a STV (Rede Sesc/Senac de Televisão)exibe nesta sexta-feira o documentário inédito Henfil - ProfissãoCartunista, da Scriptorium, às 21h30. Com duração de 57 minutos, dirigido por Marisa Furtadode Oliveira, o documentário em vídeo digital refaz o percurso deum dos mais influentes cartunistas brasileiros de todos ostempos, Henrique de Souza Filho, o Henfil (1944-1988). Artistade produção compulsiva - segundo Denis Moraes, autor dabiografia do cartunista, escritor, roteirista, dramaturgo ejornalista Henfil, ele deixou entre 20 mil e 30 mil cartunsprontos -, Henfil há muito merecia um trabalho desse porte. A Scriptorium é a mesma produtora do Rio que realizoudocumentários sobre dois dos maiores mestres do quadrinhomundial, os americanos Will Eisner e Jerry Robinson, o criadordo Coringa, adversário do Batman. Com quatro ou cinco linhas, Henfil fazia um jacaré, umrio, uma pelada de futebol. Ele começou a carreira na revistaAlterosa, em Belo Horizonte, em 1964, mesmo ano do golpemilitar. Logo depois foi para o Rio de Janeiro. Entre 1969 e1971, Henfil experimentou o auge do sucesso no jornalalternativo Pasquim, com a tira iconoclasta do Fradim. O documentário foi realizado entre os anos de 2000 e2002 e é narrado na voz do próprio Henfil, graças a uma acuradapesquisa dos produtores no Museu da Imagem e do Som do RJ e daRádio Jornal do Brasil, que cederam entrevistas gravadas emáudio pelo artista num total de cinco horas. O material com o áudio de Henfil foi remasterizado e avoz editada para cobrir animações feitas sobre originaispesquisados no acervo de 15 mil desenhos pertencente ao filho doautor, Ivan. "Achamos pelo menos duas preciosidades que forambem difíceis de conseguir", conta a diretora Marisa Furtado."A primeira é um álbum de casamento que ele fez para a irmãmais velha, todo desenhado, colorido e com poemas escritos porHenfil. A outra foram sete seqüências animadas em película peloanimador Kico, amigo de Henfil, Laerte, Angeli, Glauco, Nílson ecompanhia." A trilha sonora é de Paulo Serran e tem canções de ChicoMário (irmão de Henfil), mais a famosa versão de Elis Reginapara O Bêbado e a Equilibrista (João Bosco e Aldir Blanc) edepoimentos de gente como Zico, os cartunistas Ziraldo, Jaguar,Laerte e Glauco, entre outros.Serviço - Henfil - Profissão Cartunista. De Marisa Furtado. RedeSesc/Senac. Amanhã (26), às 21h30

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.