STF suspende ação contra Gerald Thomas no Rio

O diretor de teatro Gerald Thomas conseguiu se livrar, pelo menos temporariamente, de uma ação penal que tramita contra ele no Juizado Especial Criminal do Rio de Janeiro. A ação por suposta prática de ato obsceno foi aberta depois de o diretor ter mostrado as nádegas no Teatro Municipal do Rio. O gesto teria sido uma reação às vaias da platéia, que assistia a uma montagem da ópera Tristão e Isolda dirigida por ele. Nesta terça, o ministro Carlos Velloso, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu uma liminar suspendendo a tramitação da ação noJuizado. A liminar terá validade até que o STF julgue o mérito do pedido de habeas corpus encaminhado ao tribunal pelo diretor. Estejulgamento não tem data prevista.

Agencia Estado,

17 de fevereiro de 2004 | 23h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.