Warner Bros. Pictures/Legendary Pictures
Warner Bros. Pictures/Legendary Pictures

Spoilers: por que certas pessoas ficam mais felizes sabendo como a história acaba?

Pesquisadores identificam várias razões pelas quais algumas gostam de descobrir o que acontece em uma história antes que ela termine

Olga Mecking, The Washington Post

21 de fevereiro de 2022 | 10h00

Com os Jogos Olímpicos de Inverno acontecendo na China, faz duas semanas que pessoas ao redor do mundo acordam todas as manhãs com "spoilers" de eventos que aconteceram enquanto dormiam. Quem ganhou o ouro em que disciplina? E quais foram os escândalos?

Essas revelações não me incomodam. Depois que me tornei mãe, desenvolvi uma tolerância muito menor ao estresse e à tensão. Uma maneira de lidar com isso é adotar spoilers em livros, programas de TV e filmes. Se a ação na página ou na tela for muito cheia de suspense, entro na internet para ver o que acontece a seguir e liberar um pouco dessa tensão.

Não estou sozinha, embora a proliferação de avisos de spoiler possa sugerir o contrário. Algumas pessoas se esforçam para evitar descobrir o que aconteceria em uma série popular ou filme na medida em que eles se recusam a assistir até mesmo a teasers. Mas para outros, como a entusiasta do cinema Paulette Sharen, que mora na Califórnia, spoilers fazem parte de uma tradição familiar. “Eu cresci em uma família onde ler o final de um livro ou revista primeiro era uma medalha de honra, mas nunca arruinou a diversão”, ela me disse. Paulette acha os spoilers úteis porque a ajudam a avaliar se o conteúdo é interessante o suficiente para ela assistir ou ler:

“Uma história que termina em violência não me faz querer consumir. Da mesma forma, um final que apresenta um ‘final feliz’ irrealista também não é o que estou procurando”.

Na minha família, esta é a razão pela qual a primeira página que minha mãe folheia em qualquer livro é a última: se ficar muito sombrio, ela pode não querer ler. Faço o mesmo com filmes e séries de TV.

Os pesquisadores identificaram várias razões pelas quais alguns de nós gostamos de descobrir o que acontece em uma história antes que ela termine. Se você é avesso a spoilers, considere esses aspectos benéficos – e talvez você se sinta melhor por ter esse final arruinado.

Spoilers ajudam você a entender a história e podem criar tensão

Quando os detalhes do enredo ou do personagem são conhecidos, isso pode ajudar os leitores ou espectadores a processar novas informações. “A informação tem um fluxo natural, o que facilita a compreensão sem muita concentração”, disse Eva Krockow, psicóloga da Universidade de Leicester que estuda a tomada de decisões e escreveu um artigo sobre spoilers para o Psychology Today.

Os aspirantes a escritores de livros aprendem que precisam criar a tensão que manterá o leitor virando as páginas. Isso geralmente é alcançado fazendo o público questionar se o protagonista alcançará seu objetivo. Mas o mesmo efeito pode ser conquistado pelo foreshadowing, uma espécie de spoiler que pode criar o que se chama de tensão prazerosa.

“Tensão prazerosa refere-se a um estado em que você tem informações diferentes que não se encaixam perfeitamente”, disse-me Krockow. “Pensando no contexto de spoilers em jogos de futebol, isso pode significar que você acabou de assistir a um jogo e percebe que um time é muito mais forte que o outro. No entanto, pelas notícias você já sabe que o outro time pode surpreender. Essa informação um tanto conflitante pode criar tensão e emoção, porque você quer saber o que aconteceu no jogo que pode permitir ao time mais fraco assumir a liderança.”

É exatamente assim que me sinto lendo spoilers de Lúcifer, uma série dramática de fantasia da Netflix que um amigo me recomendou. Achei a ideia intrigante. Lúcifer Morningstar, o próprio Diabo, liderou uma rebelião contra Deus e foi enviado para o inferno como punição. Só que ele ficou entediado e tirou férias na Terra, onde abriu uma boate e acabou ajudando o Departamento de Polícia de Los Angeles. Antes de assistir, rapidamente passei pelo que ia acontecer em cada temporada para ter uma visão geral. Saber o que aconteceria quando ocorresse uma reviravolta na história era emocionante porque uma cena que eu esperava ansiosamente finalmente chegou. E o final é tão surpreendente que ser “municiada” não estragou meu espanto. A parte mais divertida, porém, foi discutir com o amigo que me recomendou.

“Você já conheceu Rory?”, ela perguntaria.

“Não, ainda não, mas em breve”, eu respondia porque sabia quem era Rory. Para os leitores deste artigo, saber o nome desse personagem não vai estragar nada, porque muitos personagens se juntam a cada temporada.

A psicóloga e especialista em mídia Elizabeth L. Cohen, da Universidade de West Virginia, notou que, no caso de certos gêneros, como fantasia e ficção científica, spoilers não dizem muito ao público (pule para o próximo parágrafo se quiser evite saber qualquer coisa sobre o livro e a franquia de filmes Duna): “Em três filmes a partir de agora, ele vai se transformar em um verme da areia, confie em mim”, disse ela sobre um personagem de Duna. Mas ela não considera muito spoiler, e não apenas porque os livros existem desde 1965. “Eu realmente quero ver como ele se torna um verme da areia porque há muita coisa que acontece no meio.”

Jonathan D. Leavitt e Nicholas Christenfeld exploraram a tensão prazerosa no estudo de 2011 Story Spoilers Don’t Spoil Stories. Quando os participantes do estudo foram informados do resultado do conto que estavam prestes a ler (um exemplo: “mulher mata o marido com uma perna de cordeiro congelada”), eles relataram estar mais satisfeitos com a experiência geral em comparação com quando liam uma história intocada.

“Spoilers deveriam ser chamados de potenciadores”, disse Christenfeld em uma entrevista de 2017 ao WNYC News, por causa do prazer que eles podem adicionar.

Spoilers permitem que você se concentre em outros elementos menos óbvios da história

“Como você não precisa prestar atenção no que vai acontecer com o enredo, você pode prestar atenção em todas essas outras coisas acontecendo”, disse Cohen. “E, dessa forma, pode realmente aumentar sua apreciação da história.”

As histórias são tão ricas e complexas que, mesmo sabendo o que vai acontecer, ainda não saberei como um personagem vai reagir, que música vai tocar no momento climático ou qual será a cara do protagonista quando descobrir a verdade sobre seus poderes.

Ainda gosto de histórias que estrago para mim. Na verdade, eu poderia apreciá-los ainda mais porque sou capaz de sentir a emoção do reconhecimento: eu li sobre uma reviravolta na história e então pude vê-la se desenrolar.

Desta forma, disse Cohen, descobrir todo o enredo de um livro ou filme não é tão diferente de reler um livro ou reassistir um filme ou um episódio de TV.

O público pode obter o mesmo tipo de experiência aprimorada assistindo a uma prequela ou história de origem. Meus filhos e eu temos assistido a série Star Wars: The Clone Wars, de 2008, ambientada entre os episódios II e III da franquia de filmes, e certamente não estamos fazendo isso para descobrir o que acontece no final porque já sabemos. Em vez disso, podemos nos concentrar em personagens novos e emocionantes, como Ahsoka Tano, e aprofundar nossa compreensão da lenta mas dolorosa mudança de Anakin Skywalker para o Lado Negro.

Spoilers oferecem uma sensação de paz

Assistir compulsivamente se tornou mais comum durante a pandemia, e algumas pessoas, inclusive eu, lerão a sinopse de um programa enquanto o fazem. E não é à toa: quando tanta coisa no mundo parece incerta, saber como um filme ou um livro vai terminar pode dar uma sensação de paz e controle. Para mim, também ajuda a tomar a decisão de ler o spoiler em primeiro lugar. Não sei o que vai acontecer na vida real, mas pelo menos posso descobrir o que acontece nessa história.

Tudo o que sabemos sobre:
série e seriado

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.