SPFW começa na quarta com Gisele Bündchen

São Paulo é uma perua. A cidade pode até ter seu lado ´perifa´, um corredor ou outro de ônibus mal resolvido aqui e ali, estátuas e viadutos de gosto duvidoso, mas Iguatemi, Oscar Freire e adjacências provam que São Paulo adora luxo. E desfile de moda, então? São Paulo ama um vaivém de passarela! E a maratona de veste, mostra, fotografa, volta, corre, aplaude começa de novo esta semana. Na quarta-feira, a Bienal do Ibirapuera veste o salto alto e o modelito de festa só para receber a São Paulo Fashion Week, que começa a mostrar as propostas de 37 grifes e estilistas para o inverno 2004. Logo na estréia tem Gisele Bündchen, que voltará à passarela da Zoomp, marca da qual foi estrela da campanha em 1996. Naquele ano, Gisele fez todos os desfiles do então MorumbiFashion, pouco antes de mudar para Nova York e decolar no mundinho fashion. A musa desfilou para a Zoomp no ano 2000 e vem esquentar as comemorações do aniversário dos 450 anos. A participação da moda na festa da cidade começou ontem, com a realização do desfile São Paulo 450, realizado em uma tenda armada ao lado do Palácio das Indústrias. Os 37 estilistas do SPFW criaram looks inspirados na cidade, para "celebrar o ecletismo que é a essência de São Paulo". E é esse espírito que promete tomar conta da 16ª edição do Calendário Oficial da Moda Brasileira, que vai celebrar "a essência da cidade e sua capacidade de acolher (engolir), transformar (digerir) e gerar (parir) toda e qualquer forma de expressão". Esta SPFW terá curadoria da diretora, cenógrafa e figurinista Daniela Thomas. Sua concepção para a semana de moda promete levar a cidade para dentro do pavilhão. De 28 de janeiro a 3 de fevereiro, serão realizados 41 desfiles. As marcas Renato Loureiro e Huis Clos retornam ao calendário. Renato desfila na abertura, às 16h, com Ricardo Almeida, que abre a temporada às 14h30, mais Carlota Joakina (17h30), Zoomp (19h30), Ellus masculina (20h30) e Triton (21h30). Huis Clos, Sommer, Lorenzo Merlino, e Cori vão desfilar fora da Bienal. Sommer e Huis Clos preferiram seus locais de trabalho. Sommer mostrará sua coleção apenas para 400 pessoas, dentro e fora de sua loja, na Rua Augusta, no domingo (1/2). Já a Huis Clos abre seu show-room, que fica na Barra Funda, no sábado (31/1). Lorenzo Merlino e Cori prestam homenagem desfilando em pontos referenciais da cidade, como a Pinacoteca (Merlino) e o Espaço das Artes (Cori), ao lado da Sala São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.