SPFW aplaude estréia de Lourdinha Noyama

O povo da moda diz que adora uma novidade, mas quando aparece um nome novo na praça, cadê a galera para prestigiar? Pode ser até coincidência, mas as bambambãs da moda (exceto Costanza Pascolato, que estava na primeira fila) não foram ao desfile da estilista pernambucana Lourdinha Noyama, o que provavelmente motivou o atraso de mais de uma hora para o desfile começar. Os organizadores e assessores estavam nitidamente aflitos com a ausência de estrelas da imprensa em sua fila A. Para complicar, houve um erro de informação sobre o horário do desfile. Uns acharam que ia começar às 15h30, outros às 16h e só às 16h40 foi que Ana Hickmann entrou na passarela, também exibindo uma peruca de cabelos cacheados (como fez Gisele Bündchen no desfile da Zoomp).Lourdinha Noyama veio fazer uma participação especial no SPFW, patrocinada pelo Governo de Pernambuco, e trouxe para a passarela todas as referências de moda do Nordeste. Sua matéria-prima é o algodão, com o qual ela consegue fazer roupas de um luxo às vezes comedido outras exagerado. Mesclando o pano com cetim, shantung, diversas construções de renda e cristais, constrói uma proposta repleta de bordados e babados. Alguns funcionam, outros não (há um pouco de exagero, se considerados como roupas para a vida real). Mas ela sugere blazer de um ombro só com sutiã de pérolas bordadas à mostra, faz vestidos, calças e saias com vazados de rendas, adota transparências de seda pura (em modelitos com mil babadinhos), e até transforma cinturas em carretel, em drapeados colados ao corpo. Muito prazer em conhecê-la, Lourdinha. O público amou, aplaudiu de pé e a estilista recebeu a ovação emocionada (tanto quanto a top Ana Hickmann, que também encerrou a apresentação).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.