Sopro de juventude

Sopro de juventude

Lucas Santtana faz show hoje com repertório de remixagens dos sucessos de Tom Zé

Lauro Lisboa Garcia, O Estadao de S.Paulo

25 de março de 2010 | 00h00

Vá a um show de Tom Zé para ver. A molecada enlouquece com sua performance. Contemporâneos deste senhor são minoria na plateia. A atitude é de rock"n"roll. Aos 73 anos, o compositor não para de se reinventar e desafia mais uma vez os estereótipos a respeito do gosto dos jovens. "A gente convive muito com essa coisa de ver gerações morrendo para poder ser substituídas, porque senão também o mundo não se renova. Mas eu simpatizo muito com a ideia de ter uma ligação com a juventude", diz Tom Zé.

Em abril ele volta ao palco do Sesc Pompeia para lançar o DVD O Pirulito da Ciência (Biscoito Fino), gravado no Teatro Fecap, com produção de Charles Gavin. Alvo de sucessivos documentários no cinema ? como Astronauta Libertado, Beyond Ipanema e Fabricando Tom Zé, que acabam de ser exibidos no festival In-Edit Brasil ? o pai da invenção será homenageado hoje em show de Lucas Santtana, de 39 anos, e a banda Seleção Natural. "Pessoas muito mais novas do que eu adoram o seu trabalho e se identificam", diz Lucas para Tom Zé num encontro promovido pelo Estado. "Suas letras são atuais. Por isso a garotada gosta."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.