Sony Entertainment e Google iniciam projetos audiovisuais online

Um grande estúdio de Hollywood e omecanismo de buscas online Google anunciaram na segunda-feiramedidas para disponibilizar conteúdo como filmes e programas deTV na Internet, destacando a forma como ambos enxergam a Webcomo um meio crucial para se chegar aos clientes. A Sony Pictures Entertainment, unidade da Sony Corp, disseque planeja disponibilizar o filme de ação "Hancock", com WillSmith, na Internet para donos da TV Sony Bravia, que se conectaà rede, antes do filme sair em DVD. Assim, o estúdio está mudando, ainda que ligeiramente, acadeia tradicional de distribuição de filmes. Depois seestrearem nos cinemas, os filmes geralmente chegam aos serviçosde pay-per-view, depois aos DVD, downloads de Internet estreams, e finalmente à TV aberta. Em outra grande iniciativa, o Google assinou um acordo comSeth MacFarlane, 34, criador da série animada da Fox "FamilyGuy", para produzir pequenos desenhos animados para a Web,afirmou Daniel Rubin, porta-voz do Google. Os desenhos serão apresentados juntos com propagandasdirecionadas para sites, e estará disponível também noYouTube.com, segundo Rubin. MacFarlane é um dos talentos mais bem pagos da TV depois deassinar, este ano, o que afirma-se valer mais de 100 milhões dedólares, com a 20th Century Fox TV, unidade da News Corp .Enquanto a Internet possui muitos participantes produzindoconteúdo exclusivamente para a rede, há poucos criadores com oorçamento e a produção aos quais MscFarlane está acostumado. Grandes empresas de entretenimento têm tentado cada vezmais crescer na rede nos últimos anos. Em 2005, a News Corpcomprou o site de relacionamento MySpace.com por 580 milhões dedólares. No ano passado, a NBC Universal, operada pela GeneralElectric m se uniu à News Corp para fundar o Hulu.com, um siteque conta com propaganda para levar gratuitamente os usuáriosseus programas de TV preferidos.

ALEX DOBUZINSKIS, REUTERS

01 de julho de 2008 | 14h31

Tudo o que sabemos sobre:
FILMESTVGOOGLESONY

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.