Soninha vence batalha na Justiça, mas polêmica continua

A vida de Soninha nunca mais foi a mesma desde que concedeu uma entrevista à revista Época assumindo que era adepta da maconha. Ela acabou de conseguir uma liminar que a exime de comparecer ao indiciamento formal pelo processo aberto na Justiça de Mato Grosso, que a acusa de fazer apologia ao uso de drogas, mas não consegue se ver livre da polêmica. "Todos os dias recebo pelo menos três pedidos de entrevista à mídia", diz ela após terminar um bate-papo eletrônico com estudantes da PUC de Minas Gerais. Sem contar os contatos informais, os e-mails que recebe, as perguntas feita pelas pessoas na rua. "Minha cabeça foi a mais atingida", diz. "Não consigo parar de pensar em toda aquela situação na qual fui envolvida", completa a apresentadora.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.