Wilton Junior/Estadão
Wilton Junior/Estadão
Imagem Roberta Martinelli
Colunista
Roberta Martinelli
Som a pino
Conteúdo Exclusivo para Assinante

Som a Pino: 'Se Cuba não vai ao papa...'

São Paulo recebe festival nos dias 20, 21, 23 de abril

Roberta Martinelli, O Estado de S.Paulo

17 Abril 2018 | 02h00

Na polarização que vivemos, “Vai para Cuba” virou uma maneira de um grupo ideológico/político que vou generalizar por direita mandar um outro grupo ideológico/político que também vou generalizar por esquerda sair do País já que tem certas opiniões. Confesso que sempre achei isso muito infantil, já fui a Cuba e iria mais mil vezes se para lá me mandassem. Mas agora tenho uma boa-nova: você não precisa mais ir, nem mandar ninguém para Cuba, pois ela estará por aqui muito bem representada no Conexão Brasil-Cuba.

HASTA EL MAR DE HABANA

Conexão Brasil-Cuba é um show que vai acontecer em São Paulo no Teatro Alfa (teatro que comemora 20 anos - viva!), nos dias 20, 21 e 22 de abril, promovendo o encontro entre artistas de lá e de cá. A direção musical é da Myriam Taubkin e do Swami Jr. e no palco estarão mais de 30 artistas.

São eles: Camerata Romeu, que é uma camerata só de mulheres, que mistura erudito e popular, regida por Zenaida Romeu; Omara Portuondo, artista fundamental na história da música cubana, foi a única mulher a integrar o grupo original do projeto Buena Vista Social Club e nesta apresentação interpreta clássicos do seu repertório com arranjos inéditos.

E já que falamos numa artista fundamental de lá, temos também um de cá: João Donato, que ficou tão empolgado quando escutou a Camerata nos primeiros ensaios do espetáculo na Basílica de São Francisco de Assis, em Havana, que escreveu um novo arranjo para Amazonas (detalhe: fazia 20 anos que ele não escrevia para orquestra). E além deles também tem muito mais de lá e de cá: Fabiana Cozza, Toninho Ferragutti, Pepe Cisneros, Felipe Roseno, Julito Padrón, Gastón Joya e Oliver Valdés e no palco também um dos diretores musicais do show, Swami Jr.

No repertório do show estão clássicos brasileiros e cubanos como Até Quem Sabe, de Donato e Lysias Enio, Viente Años, de Maria Tereza Vera, Sanfonema, de Toninho Ferragutti, Ay Amor, de Bola de Nieve, e muito mais (para não dar spoiler de tudo). 

Eu, definitivamente, estarei em Cuba este fim de semana e também ficarei no Brasil. Estarei lá e cá. E você?

CASUALMENTE

E se “no volveria nunca más la cancion sentimental que casualmente en La Habana escuché cantar”..., no fim de semana passado teve a gravação do show Caravanas do Chico Buarque com direção de Joana Mazzucchelli, da Polar Filmes.

Lindo de ver em 2018 Chico Buarque em uma temporada lotada no Tom Brasil e ainda registrando esse momento para os que não puderam lá estar. Viva! Viva!

MÚSICA DA SEMANA

Flerte Revival

Letícia Novaes, cantora, compositora lançou no ano passado, e apareceu em tudo que é lista de destaque do ano, o disco Letrux em Noite de Climão. No dia 21 de abril, ela estará no Auditório Ibirapuera com esse show que eu recomendo. Presença de palco, bons textos e músicas para não passar batida na festinha. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.