Solista acaba de gravar dois álbuns

O começo do ano para Antonio Meneses foi marcado por duas novas gravações. A primeira delas, que sai em abril na Europa e em maio no Brasil, tem concertos para violoncelo e orquestra, registrados com a Northern Sinfonia e o maestro Claudio Cruz; a segunda marca a estreia em estúdio do duo formado por ele e a pianista Maria João Pires, que subiu ao palco pela primeira vez em 2010 em Campos do Jordão. O CD com os concertos sai pelo selo Avie, na Europa, e pelo Clássicos, no Brasil. "Abro o disco com Hans Gál, um compositor de quem se fala muito pouco. Seu concerto é de 1944, tem linguagem romântica, longe das investigações de vanguarda. E resolvi, então, combiná-lo com o concerto de Elgar. Além de estarem próximos cronologicamente, também vejo nele essa sensação de que no século 19 tudo era melhor. Assim, me pareceu uma combinação perfeita." Com Maria João Pires, ele gravou, para o selo Deutsche Grammophon, a Sonata Arpeggione de Schubert e a Sonata nº 1 de Brahms, além de outras peças curtas. O lançamento será 2013. /J.L.S.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.