''Sofia tem estilo próprio''

Assuntos de família estão cada vez mais presentes nas tramas dos Coppola. Basta lembrar do recente Tetro, em que a figura do pai é a chave para se chegar aos dramas do próprio Francis, para quem "a família é o centro dos grandes dramas e alegrias humanos".

Flavia Guerra, O Estado de S.Paulo

28 de janeiro de 2011 | 00h00

Motivo de alegria para o patriarca tem sido Sofia. No Festival de Cinema de Marrakesh, para o qual foi convidado e onde conversou com o Estado, falou da filha que ele "nunca imaginou que seria tão boa mãe quanto boa diretora". "Antes ela pedia mais minha ajuda. Hoje, ela está tão confortável com seu estilo que virei mesmo "só" um produtor executivo", brincou ele, para quem Um Lugar Qualquer é uma pequena obra-prima minimalista. "Ela adora filmes que são como poemas, que não têm a dinâmica, os conflitos de um filme comum." Sempre afeito a dramas epopeicos, o pai diz que adoraria aprender a ser mais "mínimo" com a filha. "Mas não consigo. Talvez por isso ela escolheu o "menos é mais". Os filhos sempre "negam os pais" para se afirmarem. O que me deixa mais orgulhoso é que ela conseguiu construir seu próprio estilo."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.