Sky britânica é acusada de noticiar sequestro antes de permitido

O Ministério Público da Grã-Bretanha recebeu autorização na segunda-feira para iniciar os procedimentos legais contra a Sky News por ter divulgado muito rapidamente a libertação, no ano passado, de um casal britânico que havia sido sequestrado por piratas somalis.

REUTERS

21 de novembro de 2011 | 15h10

Paul e Rachel Chandler foram libertados na Somália em 14 de novembro de 2010, mais de um ano depois de terem sido capturados a bordo do iate deles perto do arquipélago das Seychelles.

A fim de protegê-los durante o cativeiro, o Ministério das Relações Exteriores britânico havia obtido um mandado judicial proibindo as organizações de notícias de divulgar qualquer informação sobre eles até a libertação.

A Sky foi um dos primeiros órgãos da imprensa a noticiar a libertação do casal, e o governo diz que o canal violou a ordem, porque os dois ainda não estavam fora de perigo quando a notícia foi divulgada.

A Sky é o canal de notícias da transmissora via satélite BSkyB's, que pertence parcialmente à News Corp, de Rupert Murdoch.

Tudo o que sabemos sobre:
MIDIAGRABRETANHASKY*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.