Sites chineses antecipam novo Harry Potter

Sites chineses publicaram naquarta-feira relatos e fotos que, segundo eles, podem conter ofinal do tão aguardado sétimo e último volume da série HarryPotter. Por telefone, o autor de um artigo sobre Potter no site deum jornal chamado Strait News disse que as fotos foram baixadasdo exterior, num programa tipo P2P. "Como o livro de verdade não foi lançado, ninguém pode tercerteza de que se trata da coisa real ou não", disse ele,acrescentando que as páginas foram posteriormente removidas. Mas vários outros sites, inclusive o popular Sina.com,também publicaram o artigo e as fotos. Vários supostos trechos de "Harry Potter e as InsígniasMortais" já apareceram na Internet. Os seis volumes anterioresdas aventuras do menino-mago já venderam 325 milhões deexemplares no mundo, e há grande expectativa para a conclusãoda série, que começará a ser vendida à 0h01 de sábado, pelohorário de Londres (20h01 de sexta-feira em Brasília). A escritora J.K. Rowling causou alvoroço no ano passado aoanunciar que pelo menos dois personagens morreriam e umterceiro seria poupado no sétimo episódio. Na China, a Imprensa Literária do Povo está fazendo atradução oficial de "Insígnias Mortais", para lançar o livro em21 de outubro. Mas versões piratas em chinês devem aparecer bemantes disso -- já que a China, onde se falsificam DVDs, bolsasde luxo e qualquer produto imaginável, tem fama de não protegeradequadamente os direitos autorais. Em 2002, foi lançado na China um livro totalmentefalsificado, "Harry Potter e o Leopardo Andam Até o Dragão". A editora da série já gastou milhões de dólares tentandoproteger o conteúdo das "Insígnias Mortais", que muitosespecialistas prevêem ter a tiragem com esgotamento mais rápidona história do setor editorial mundial. Nos últimos dias, apareceram vários relatos de vazamentos.Na segunda-feira, a Reuters viu fotos do que pareciam ser assete últimas páginas do livro sete -- as mesmas divulgadas naquarta-feira nos sites chineses, ou então muito parecidas. Emerson Spartz, fundador do "fan site" www.mugglenet.com,disse na segunda-feira que também viu essas fotos e queaparentemente são genuínas. Nesta semana, porém, uma assessora da editora Bloomsbury,que publica a série na Grã-Bretanha, minimizou os supostosvazamentos. "Há muita ficção de fãs e muitos sonhadores naInternet, e as pessoas são muito inteligentes com o que elasjuntam. Estamos impressionados por as pessoas querem estragar(a surpresa)", afirmou a funcionária. Nos EUA, a imprensa diz haver fotos de todas as páginas donovo livro circulando na rede, mas os editores não esclareceramse são as verdadeiras. O Los Angeles Times informou que nesta semana a editoraScholastic abriu processo contra o site www.gaiaonline.com paratentar retirar o material sobre Harry Potter que havia sidopublicado. Fãs reagem com indignação aos recentes vazamentos. "Odeioquando as pessoas arruínam coisas assim para todos os demaisque pretendem desfrutar corretamente", escreveu um usuário doMugglenet. "Acho que a coisa mais horrível que há.Especialmente quando há estraga-prazeres onde menos se esperam.As pessoas são idiotas." (Reportagem adicional de Mike Collett-Whit, em Londres)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.