Site do "Arquivo X" é reformulado

Novidade na rede para os fãs de Arquivo X, transmitida no Brasil na TV aberta pela Rede Record e pelo canal a cabo FOX (TVA, NET e Sky). Desde 1º de agosto, o site oficial da série - www.arquivo-x.com - conta com mais 150 páginas com informações para "eXcer" (como são chamados os fãs) nenhum botar defeito.A reformulada geral aconteceu depois de uma parceria firmada entre Aldo Novak, fundador do Clube Arquivo-X Brasil, e o estudante de psicologia e web designer Fábio Sábalo, de 20 anos. Todo o conteúdo do site está em português, para alegria dos fãs brasileiros. "Tudo o que você possa imaginar sobre a série está no site, detalhadamente. Ou seja, sobre cada um dos episódios das sete temporadas já exibidas. Se a dúvida for sobre exibição de novos capítulos, também é só entrar lá e ver o que vai acontecer, é uma verdadeira agenda on-line da série", comenta Novak.Quem estava acostumado a navegar no site do clube pôde perceber que a mudança foi grande. Entretanto, isso não aconteceu de uma hora para outra. Sabálo lembra que foram cinco anos de trabalho para chegar à atual formatação de conteúdo. Ele, que, segundo Novak, tem fontes "quentíssimas" nos Estados Unidos, colocou uma série de novidades no ar. Entre as novas páginas estão: Guia de Episódios, Agenda de Episódios, Introdução à Série, Curiosidades Gerais, Fan Fiction, Os Arquivos Secretos, Colunas X, Artigos para Coleção, Galeria Multimídia, Tour Virtual e Links no Mundo.De acordo com o web designer, o internauta brasileiro tem, a partir de agora, informações que não há em nenhum outro site da Internet, especialmente em Arquivo Secreto. Quanto a credibilidade do conteúdo desta página, Sabálo garante ser "inquestionável". "Nesta página os fãs poderão ter acesso a documentos que foram criados exclusivamente para as gravações dos episódios. É um material escaneado, e tem o padrão da série", garante ele, que lembra já ter exibido estes "documentos" na rede, por duas vezes, antes do capítulo ter ido ao ar.Sabálo, que também criou os sites brasileiros de Millennium (millenniumbr.cjb.net) e da extinta Harsh Realm (harshrealmbr.cjb.net), diz que já se cadastraram no www.arquivo-x.com onze mil fãs. "Para este mês de lançamento, esperamos mais de dez mil acessos". Ele lembra ainda que as mudanças não acabaram: "Estou preparando seções novas, tem muita coisa boa por vir. Posso adiantar que o internauta terá muito mais interatividade". Em uma semana, observa, vai entrar no ar o site os Três Pistoleiros, que são amigos de Fox Mulder (David Duchovny) em Arquivo X. "Será na mesma linha, em português, com links para sites americanos e muita coisa legal", frisa Sabálo. A série está prevista para ir ao ar em 2001.Nos Estados Unidos, a série Arquivo X entra na oitava temporada. No Brasil, a Rede Record e a TV a cabo estão exibindo a sétima. Novak adianta que Dana Scully (Gilian Anderson) e Mulder, aparentemente, tiveram um affair na sétima temporada. "Ela aparece grávida, supõe-se que o Mulder é o pai. Isso acontece no último episódio e fica tudo meio no ar."Na verdade, até o futuro da própria série ainda está indefinido. Novak avisa que Duchovny só acertou a gravação de 10 ou 12 episódios na oitava série - cada temporada tem 25 ou 30 episódios. "Ninguém sabe se ele vai continuar em Arquivo X. Para não correr nenhum risco, a FOX já contratou o ator Robert Patrick", antecipa. Patrick fará um novo agente do FBI (o nome do personagem ainda não foi divulgado), que formará dupla com Scully a partir da metade da oitava temporada.Mas, onde estará Mulder? A solução encontrada pela FOX (que produz Arquivo X) para explicar o sumiço do agente foi fácil e até bastante óbvia. "Mulder será abduzido por extraterrestres", lamenta Novak. Resta saber se os "ets", assim como as milhares de fãs do bonitão em todo o mundo, irão gostar tanto de Duchovny a ponto de não devolvê-lo à Terra. Se isto ocorrer, resta a Patrick encarar o desafio de consolar as fãs e substituir definitivamente o moço. Será que vai conseguir?

Agencia Estado,

07 de agosto de 2000 | 14h45

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.