Site da Siciliano vai atender pedidos no mesmo dia

Até o fim do mês, o site da Editora Siciliano (http://www.siciliano.com.br) vai lançar um serviço de entrega garantida de encomendas no mesmo dia para os consumidores da Grande São Paulo. De acordo com o diretor de Internet da Siciliano, Bruno de Carli, se o internauta pedir o produto até 11h, poderá recebê-lo no mesmo dia. "Se a empresa não cumprir o prazo, o dinheiro será devolvido", informa ele. A idéia é expandir o serviço posteriormente para mais 22 cidades. De acordo com Carli, a iniciativa só se tornou possível graças à logística "afinada" da empresa, que permite que um livro esteja pronto para ser entregue apenas três horas depois de ser pedido pelo internauta.A Siciliano, fundada em 1928 em São Paulo, abriu sua loja virtual em 1997, vendendo livros, CD, produtos de informática e DVDs. Segundo Carli, o site foi reformulado totalmente em fevereiro de 2000, pois já estava superado. "Dois anos na Internet equivalem a 25 anos no mundo físico". O diretor informa que a nova política da empresa é não divulgar números de investimento e vendas referentes ao site. Mas ele declara que a empresa está longe de trabalhar com prejuízos, como ocorre com a norte-americana Amazon, a maior loja virtual de livros do mundo. "A economia brasileira não permite que as empresas se dêem ao luxo de ficar muito tempo no vermelho". Atualmente, as vendas do site já respondem por 5% do faturamento total da empresa. Segundo Carli, a Siciliano trabalha com alto grau de informatização. Assim que o pedido de um internauta chega à empresa, o pessoal do estoque é informado eletronicamente para fazer a coleta no centro de distribuição. A leitura do código de barras a laser permite ao atendente do estoque saber detalhes do pedido, como, por exemplo, se deve destinar um livro para o setor de embalagem para presentes. Segundo Carli, o atendente lê o código e imprime a etiqueta do produto. Depois, o funcionário faz o que se chama de check-out, ou seja, uma última checagem antes de mandar a encomenda para a expedição. O produto é então embalado, juntamente com a nota fiscal, e enviado para distribuição.De acordo com o diretor da Siciliano, a logística é toda da empresa e apenas a frota transportadora é terceirizada. "A iniciativa das empresas ponto com de formar sua própria logística é uma tendência mundial; até a Amazon, que terceirizava todos os processos, já inaugurou seu próprio centro de distribuição", explica. Estoque - Carli afirma que a Siciliano trabalha com estoque mínimo. Isso é possível, segundo ele, porque 1.800 títulos representam 70% das vendas, embora existam 70 mil títulos disponíveis na editora. "Se a empresa trabalhasse com estoque de todos os produtos cadastrados, já teria quebrado há muito tempo", afirma.O diretor da Internet explica que a logística da editora é de cross-docking, isto é, de giro rápido do estoque: assim que a mercadoria chega do fornecedor ela é expedida para o cliente. A formação do estoque, segundo ele, ocorre a partir de cálculos das vendas anteriores e dos prazos de reposição. "Mantemos sempre os itens mais pedidos à mão", afirma.Outra estratégia da empresa, segundo ele, é transmitir o máximo de informação possível ao internauta sobre sua encomenda, pelo site ou por e-mail. "Aprendemos que o consumidor virtual é extremamente ansioso e exigente". De acordo com pesquisa realizada pela empresa com os internautas este mês, o esforço tem compensado: segundo Carli, 96% dos consumidores disseram que voltariam a fazer compras pelo site.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.