Singapore Airlines dá cama de casal, mas proíbe sexo nos vôos

A Singapore Airlines, primeiracompanhia aérea a operar o novo Airbus A380, frustrou asesperanças de passageiros que planejavam fortes emoções sexuaisa bordo do maior jato jumbo do mundo. A companhia disse que vai pedir aos passageiros do A380 quese abstenham de fazer sexo enquanto viajam em uma de suas 12suítes de primeira classe, que ostentam as primeiras camas decasal do mundo a bordo de aviões comerciais. "Tudo o que pedimos aos passageiros é que, onde quer queestejam em nossos aviões, respeitem normas de comportamento quenão ofendam aos outros passageiros e aos tripulantes", disse aempresa à Reuters em comunicado. "A mesma coisa se aplica a nossos clientes dos SingaporeAirlines Suites." Embora sejam reservadas, as cabines duplas não são à provade som, nem são totalmente fechadas. A Singapore Airlines, segunda maior companhia aérea domundo em termos de valor de mercado, iniciou na semana passadaos vôos comerciais do avião de dois andares A380, fazendo arota de Cingapura a Sydney. "Então ela lhe vende uma cama de casal, lhe ofereceprivacidade e champanhe à vontade, mas diz que você não podefazer o que vem naturalmente?", disse ao Times de Londres TonyElwood, que viajou com sua mulher, Julie, numa suíte no vôoinaugural do A380. "Eles parecem ter feito todo o possível para tornar o vôoromântico, exceto por servir ostras", disse Julie. "Eu diriaque não deveriam se queixar."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.