Sinfônica e Balé da Cidade homenageiam Radamés Gnattali

O Balé da Cidade de São Paulo presta dupla homenagem com sua nova criação, "RG", de Jorge Garcia: aos 100 anos do nascimento do músico e compositor Radamés Gnattali e ao aniversário de 95 anos do Teatro Municipal. A coreografia é leve e transita entre o popular e o erudito, de acordo com as composições escolhidas pelo coreógrafo e pelo maestro Paulo Nogueira. Uma boa surpresa para o público: a orquestra se apresentará junto com os bailarinos, no palco. Ao contrário de outras apresentações, músicos e intérpretes estarão juntos em cena. "A Orquestra Sinfônica Municipal toca ao mesmo tempo que a coreografia evolui. Jorge criou um espetáculo leve, com uma linguagem bem elaborada, que transita entre o popular e o erudito, e também com os músicos. Os 17 artistas do Balé da Cidade comportam-se como se fossem músicos em movimento, músicos que dançam", explica a diretora da companhia Mônica Mion. RG de Radamés Gnattali. RG de identidade. Jorge Garcia explora a música singular e personalista do compositor. A idéia foi mostrar as diferentes facetas da obra de Gnattali: o arranjador, o compositor refinado e o instrumentista excepcional. A movimentação foi elaborada com base na movimentação da orquestra. Para fechar o programa, o Balé apresentará a coreografia "Perpetuum", criação do israelense Ohad Naharin. "Essa é a primeira vez que a companhia dançará este espetáculo com a presença da orquestra. Também será interessante para o público conferir os contrastes tanto na linguagem coreográfica de Naharin, cheia de detalhes, como na música de Stravinski." Vale conferir a flexibilidade do Balé da Cidade ao transitar por diferentes linguagens. Balé da Cidade de São Paulo. Teatro Municipal. Praça Ramos de Azevedo, s/nº, Centro, (11) 3222-8698. 3.ª a 5.ª e sáb., 21 h; dom., 17 h. R$ 10 a R$ 15

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.