Sindicato dos atores dos EUA ameaça entrar em greve

Os atores ligados ao sindicato americano podem entrar em greve amanhã, iniciando um movimento que voltará a assombrar a indústria cinematográfica e de televisão, depois da greve levada pelos roteiristas até o início do ano. Como termina hoje o contrato entre o Sindicato dos Atores (SAG) e a Aliança de Produtores de Filmes e de Televisão, sem que as negociações ocorridas nas últimas semanas tivessem avançado, a ameaça de greve não foi descartada e poderá ser seguida por eletricistas, cenógrafos e cozinheiros. A paralisação certamente comprometeria a estréia dos programas previstos para estrear em setembro. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.