Simpósio do Rio discute rumo da História

A História no Novo Milênio: Entre o Individual e o Coletivo é tema do 21.º Simpósio Nacional de História, organizado pela Associação Nacional de História (Anpuh), que começa hoje e encerra as atividades na sexta-feira, na Universidade Federal Fluminense, em Niterói. A proposta do evento é discutir a produção historiográfica brasileira e debater os novos caminhos para a História.Visando atingir professores, estudantes e especialistas, os organizadores contam com a presença de 3 mil pessoas, que participarão de atividades científicas como conferências, mesas-redondas, grupos de trabalhos e cursos. Paralelamente às atividades acadêmicas, estão previstos shows, música, cinema e noites de autógrafos.Serão ministrados 28 cursos com a presença de historiadores de todo o País, como Vânia Fróes, a coordenadora do Simpósio; Judith Mader Elazari, diretora do Museu de Arqueologia e Etnologia da USP; Marta Litwinczik Sinoti, diretora do Patrimônio Histórico e Artístico do Distrito Federal, entre outros. Entre os temas que serão abordados estão as relações individuais e coletivas no império romano à História do Pentecostalismo no Brasil.As conferências serão realizadas em 25 módulos com a presença de professores como Maria Odila e Edgar De Decca e também contarão com convidados internacionais. O português Luis Adão da Fonseca, da Universidade do Porto, discorrerá sobre Vasco e Cabral ? Projetos Coletivos e Trajetórias Individuais nos Descobrimentos Portugueses.James N. Green, professor do Departamento de História da Califórnia State University discute a questão do homossexualismo no Brasil em: Frescos, Homens-mulheres e Gays: Estudando a Homossexualidade no Brasil, 1870-2000. Serge Gruzinski, de Paris, trata da Ocidentalização e Globalização no Seio da Monarquia Católica e Manuel Gonzalez de Molina, da Universidade de Granada, discute a história ambiental.Durante o simpósio serão lançados 70 títulos ? livros e revistas, numa noite de autógrafos no saguão da Biblioteca Central. O historiador e presidente da Assembléia de Portugal estará presente para lançar O Outro Lado da Esperança, pela Edusc. A editora também é responsável por publicações como Documentos Manuscritos Avulsos da Capitânia de São Paulo (volumes 2 e 3), organização de José Jobson Arruda; Escravos, Roceiros e Rebeldes, de Stuart B. Schwartz, entre outros.Para descontrair, os corais Boca que Usa e Fala do Sol, o grupo de percussão Dona Santa, a orquestra de Cordas da Grota, o grupo de Música Antiga da UFF e a banda de blues Jack Daniels Band farão apresentações durante toda a semana, intercalando com a projeção de filmes premiados pela universidade.Universidade Federal Fluminense, campus Gragoatá, Niterói, tel. (0--21) 9807-5558, site: www.21simposioanpuh.f2s.com

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.