Simoninha abre Movimento Musical Brasileiro

Wilson Simoninha abre o projeto Movimento Musical Brasileiro, na Gazeta, sábado, dia 24. Filho de Wilson Simonal, ele apresenta o show Volume 2, cheio de swing, desafiando qualquer um que insista em ficar parado. No repertório também estão canções do primeiro álbum, como É isso que dá, Nana, Aquele Gol, Flor do Futuro, Eu e a Brisa, além de prestar uma homenagem ao seu pai com a exibição de um vídeo no telão. Para finalizar a festa, ele recebe Jairzinho Oliveira, Luciana Mello, Pedro Mariano, seu irmão Max de Castro, Daniel Carlomango, o grupo de rap Carmorro e o próprio João Marcello, para juntos darem nova roupa à Aqui Nesse Pedaço.Na noite de domingo (25), quem comanda o programa é Max de Castro, fazendo uma homenagem a vários músicos da década de 60, como Geraldo Vandré, Moacir Santos, Baden Powell, mas sem deixar de lembrar os novos talentos, como as bandas O Rappa e Mundo Livre S/A. O disco de estréia Samba Raro traz Ela Disse Assim, Afrosamba, Pra Você Lembrar, Um Flash, Rapadura, entre outras.Reafirmando o ditado popular "Filho de peixe, peixinho é", Pedro Mariano (filho de Elis Regina e César Camargo Mariano) mostra seu talento na segunda, dia 26. No repertório estão canções dos dois álbuns -Pedro Camargo Mariano e Voz no Ouvido. O pai também sobe ao palco para uma participação especial ao piano em Postal e Se eu quiser falar com Deus.O irreverente Tom Zé encerra o projeto MMB na terça-feira de carnaval. Contando com instrumentos experimentais, coreografias e performances imprevisíveis, ele apresenta músicas de sua autoria, como Passagem de Som, Peixe Viva (usada pela dupla feminina de nado sincronizado nas olimpíadas de Sydney), Conto de Fraldas, A Chegada de Raul Seixas e Lampião no FMI, além de interpretar Asa Branca e Pisa na Fulô.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.