Silvio Santos diz que era tudo brincadeira

Silvio Santos atendeu de pijamas e com a porta entreaberta ao repórter Marcos Ommatti, enviado pela Band de Miami à sua casa no condomínio Celebration, em Orlando, EUA. A câmera escondida no carro não captou uma imagem clara do apresentador e o microfone idem, na roupa do repórter, deixou sua voz praticamente inaudível. Sem responder claramente à polêmica, Silvio Santos usou frases deslocadas ao longo da conversa, para dizer: "A repórter me ligou e eu atendi...é uma gozação. Isso não é verdade, é uma mentira. (...) Pensei que ela fosse levar na brincadeira. (...) Ela foi falando e eu dei corda. Eu falo e me levam a sério... O que aconteceu é que eu acabei virando notícia". Em entrevista à revista Contigo!, publicada ontem, o dono do SBT, Silvio Santos, afirmava ter vendido a emissora para o grupo mexicano e para um grupo de empresários liderados por José Bonifácio Oliveira Sobrinho, o Boni. Boni classificou as afirmações como a "pegadinha do ano". Na mesma entrevista, Silvio Santos dizia sofrer de um grave problema no coração e que os médicos haviam-lhe dado um prazo de seis anos de vida. A questão da doença foi motivo de ironia por parte do apresentador. "Eu disse Ataque do Coração em Seis Anos, eu pensei que ela fosse levar na brincadeira." Silvio Santos afirmou que voltará ao Brasil para gravar seu progrmaa Show do Milhão no dia 22.Sobre a venda da emissora, Silvio Santos disse que "o Boni falou que queria comprar e eu disse - arranje 1 bilhão de reais que eu vendo. Botar o dinheiro dele acho que ele não quer botar". E concluiu a questão da venda do SBT: se alguém aparecer para comprar eu vendo. Não vai comprar na bacia das almas, mas por 2 bilhões de reais eu vendo".

Agencia Estado,

12 de julho de 2003 | 00h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.