Siga o roteiro da culinária libanesa

Em São Paulo, os apreciadores da boa mesa têm o privilégio de conhecer a rica culinária libanesa em restaurantes com cardápios que vão muito além dos conhecidos quibes e esfihas. São casas com a deliciosa missão de servir uma comida tão boa quanto a das mães nativas do Líbano. Arábia, Miski, Arguile, Casa Garabed e Khayyam são alguns exemplos desse sucesso.Segundo Lody Brais, organizadora das comemorações de 60 Anos de Independência do Líbano, o Brasil abriga o maior número de imigrantes libaneses do mundo, em torno de 8 milhões. Além de criar os princípios da física nuclear e inventar e propagar o alfabeto e a escrita, os libaneses deram outras contribuições à evolução do homem e à sua cultura. E a culinária é uma delas.?Quase todos os restaurantes árabes da cidade são de origem libanesa. Sob o comando de Leila e Sérgio Kuczynski, o Arábia está entre os melhores endereços para se deleitar com falafel, quibe, esfiha assada na chapa e o farto mezzé, que consiste na degustação de vários pratos. Localizado no Itaim-Bibi, o agradável Khayyam oferece o mesmo serviço. Benon Chamillan, ex-chef do Khayyam, assumiu a cozinha do Ammoul, casa dos amigos Ziad Saleh e Icbal Yamout, ambos nascidos em Trípoli, no Líbano. Até o dia 24, o restaurante oferece os banquetes de Iftar (R$ 31,00) e Sohur (R$ 25,00, por pessoa), com receitas como quibe de coalhada; charuto de folha de uva e kafta.Outra boa opção para quem quiser provar diferentes pratos é o serviço de rodízio. Instalado no mesmo local do extinto Jacob, o Arguile oferece um cardápio variado, que sai a R$ 16,90, no almoço, e R$ 30,00, no jantar, com delícias como charuto de repolho, homus, tabule, baba ghanoush, quibe cru e coalhada seca. O almoço de sexta e os jantares de quinta a sábado são embalados por dança do ventre, música ao vivo e o narguile (R$ 20,00), uma espécie de cachimbo do Oriente, também encontrado em outras casas.A dança do ventre é atração garantida também nas noites de quinta, do Folha de Uva. Inaugurado há 15 anos como rotisseria, a casa se transformou em restaurante e hoje atende como bufê, em festas e eventos. Entre os destaques do menu está o fatti de carneiro (R$ 18,70). No Miski, as boas pedidas são o meluhie, um tipo de feijoada árabe servida somente às quartas; o chich barak (capeletinhos cozidos na coalhada com hortelã, R$ 24,20); e carneiro com arroz de açafrão e snoubar (R$ 44,10).O roteiro árabe da cidade é composto por espaços simples, como Arabesco, Baalbeck ou Casa Garabed, que serve uma saborosa esfiha feita na hora. Entre as casas recém-lançadas, Farabbud, Espaço Árabe, Au Liban e Kafaraka.Inaugurado há apenas três meses, no Sacolão da Vila Madalena, sob os cuidados do casal Walkíria e Jorge Mattar, o Karafaka traz para São Paulo receitas de sucesso do famoso Lagash, de Brasília, casa da irmã de Walkíria. ?Nasci e cresci vendo a comida ser feita por minha mãe. Por isso, minha única pretensão é com a qualidade da comida?, diz ela. Além dos gostosos salgados, que custam entre R$ 1,00 e R$ 1,50, incluindo o quibe redondo assado na chapa, o Kafaraka oferece almoço por apenas R$ 11,50, com direito a entrada, prato quente e arroz típico. Já domingo é dia de carneiro, a R$ 18,50, nas versões fatiado com molho de romã ou desfiado. Confira outros endereços no serviço abaixo.Serviço - Abu-Zuz. R. Miller, 622, Brás, tel. 3315-9694 Almanara. R. Oscar Freire, 523, Jardins, tel. 3085-1821 Ammoul. Al. dos Arapanés, 539, Moema, tel. 5051-1662 Arabesco. R. Dr. Homem de Melo, 494, Perdizes, tel. 3872-8164 Arguile. Al. Santos, 1.187, Jardins, tel. 3263-0324 Arábia. R. Haddock Lobo, 1.397, Cerqueira César, tel. 3061-2203 Au Liban. R. Jerônimo da Veiga, 36, Itaim Bibi, tel. 3079-3920 Baalbeck. Al. Lorena, 1.330, Cerqueira César, tel. 3088-4820 Brasserie Victoria. Av. Pres. Juscelino Kubitschek, 545, Itaim Bibi, tel. 3845-8897 Casa Garabed. R. José Margarido, 216, Santana, tel. 6976-2750 Espaço Árabe. R. Oscar Freire, 168, Cerqueira César, tel. 3081-1824 Farabbud. Al. dos Anapurus, 1.253, Moema, tel. 5054-1648 Folha de Uva. R. Bela Cintra, 1.435, Cerqueira César, tel. 3062-2564 Halim. R. Dr. Rafael de Barros, 64, Paraíso, tel. 3887-5167 Kafaraka. R. Medeiros de Albuquerque, 352 (Sacolão da V. Madalena), tel. 3813-0614 Khayyam. R. Oliveira Dias, 444, Itaim Bibi, tel. 3884-8868 Kibe Kibe & Cia. Av. Sabiá, 476, Moema, tel. 5052-6242 Málak. Al. dos Arapanés, 397, Moema, tel. 5051-7144 Mama Leila. R. João Moura, 1.167, Pinheiros, tel. 3064-3823 Miski. Al. Joaquim Eugênio de Lima, 1690, Jardins, tel. 3884-3193 Monte Líbano. R. Cavalheiro Basílio Jafet, 38 (1º andar), Centro, tel. 3326-3544

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.