Shows também não terão a marca do grupo

Amilton Godoy prossegue com sua agenda de apresentações

O Estado de S.Paulo

18 de julho de 2013 | 03h04

Amilton Godoy não para. Mesmo decido a não mais usar o nome Zimbo Trio, sua agenda de shows já marcados antes das mudanças prossegue, agora sob o próprio nome. Assim como fez durante a Virada Cultural de São Paulo, tem um projeto de se apresentar ao lado de Daniela Mercury para fazer um repertório de música brasileira, dessa vez como Amilton Godoy Trio, em uma apresentação beneficente. Os detalhes ainda estão sendo acertados.

Seu disco chamado Zimbo Trio Autoral Volume 1, lançado no ano passado e vencedor do Prêmio da Música Brasileira de 2012 na categoria melhor grupo instrumental, será reeditado com o nome Amilton Godoy Trio Volume 1. E ele já prepara o álbum que o sucederá, o Amilton Godoy Trio Autoral Volume 2.

O repertório para esse álbum já está praticamente pronto e o pianista se prepara agora para entrar em estúdio. Ainda que com dificuldades para marcar seus lançamentos no palco, depois que abriu mão da marca Zimbo, tem negociado com importantes casas de espetáculo.

Seus projetos pessoais incluem um disco feito sob encomenda para um grupo publicitário, no qual registrou músicas usadas pela propaganda que se fazia antes da era do rádio.

Amilton segue em novembro para o Chile, onde se apresentará no festival Colchágua Jazz. Antes disso, faz o Festival de Jazz de Sorocaba, em agosto.

Seus receios ainda são de que seu público não entenda as mudanças de nome. Ao mesmo tempo, Amilton pode virar a mesma moeda e ver seu outro lado. O público que conhece mesmo Zimbo Trio sabe quem é Amilton Godoy. "É um momento difícil, mas vai passar", diz sua filha e produtora Dani Godoy. Usar o próprio nome para marcar o lançamento de um disco novo pode ser uma chance involuntária de se renovar uma parcela do público que resiste à marca Zimbo Trio por percebê-la datada. Sem querer, Amilton pode estar renascendo aos 72 anos de idade. / J.M.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.