Shell de Teatro escolhe os melhores de 2000

Na próxima segunda-feira, no Rio de Janeiro, e terça, em São Paulo, serão conhecidos os vencedores do 13º Prêmio Shell de Teatro, uma das mais importantes premiações da categoria, escolhidos entre as montagens indicadas que estiveram em cartaz nas respectivas cidades entre o dia primeiro de dezembro de 1999 e 30 de novembro de 2000. Os premiados em cada uma das nove categorias (autor, diretor, ator, atriz, cenografia, música, iluminação, figurino e categoria especial) recebem R$ 8 mil.Em São Paulo, os ganhadores serão escolhidos por um júri composto por Maria Lúcia Candeias, Maria Lucia Pereira, Celso Curi, Silvana Garcia e Aimar Labaki. No Rio, por Bernardo Jablonsky, Lionel Fischer, Maria Fernanda, Fabiana Valor e Sérgio Fonta. A cerimônia de entrega dos prêmios será conduzida pela atriz Christiane Torloni e irá homenagear Etti Fraser, em São Paulo, e Maria Clara Machado, no Rio. Veja abaixo a lista dos indicados. São PauloAutor Fernando Bonassi por Apocalipse 1,11 e Preso entre FerragensBosco Brasil por O AcidenteMário Bortolotto por Nossa Vida Não Vale um ChevroletÊnio Gonçalves por Cachorro?Diretor Antônio Araújo por Apocalipse 1,11Francisco Medeiros por A Última Gravação de KrappCibelle Forjaz por Toda Nudez Será CastigadaGabriel Villela por Ópera do MalandroAtorLuis Miranda por Apocalipse 1,11Emílio di Biasi por Um Passeio no BosqueSérgio Rufino por Ópera do MalandroPaulo Autran por Visitando o Sr. GreenAtrizBerta Zemmel por Anjo DuroMariana Lima por Apocalipse 1,11Leona Cavali por Toda Nudez Será CastigadaVera Mancini por Ópera do MalandroCenografiaGianni Ratto por O AcidenteJosé de Anchieta por ScapinoFábio Namatame por QuixoteMárcio Medina por SacromaquiaIluminação Nelson Ferreira por A SerpenteGuilherme Bonfante por Apocalipse 1,11Guilherme Bonfante por Ópera do MalandroCarmine D?Amore por SacromaquiaFigurino Ronald Teixeira por Dona Rosita, a SolteiraFábio Namatame por Apocalipse 1,11Sônia Ushiyama por Farsa QuixotescaLeopoldo Pacheco e Gabriel Villela por Ópera do MalandroMúsica Pedro Paulo Bogossian por Filhos do BrasilLaércio Resende por Apocalipse 1,11Babaya, Ernani Maletta e Fernando Muzzi - pela coordenação geral e preparação vocal dos atores de Ópera do MalandroTunica - pela trilha sonora de O Homem do CaminhoCategoria EspecialLeituras Dramáticas da Folha de São PauloTeatro da Vertigem pela Pesquisa de LinguagemSebastião Milaré e Maria Aparecida Salto de Camargo Penteado pela programação de teatro do CCSPCelso Frateschi e Roberto Lage pelo Projeto ÁgoraRio de JaneiroAutor Domingos Oliveira e Priscilla Rozenbaum por SeparaçõesWilson Sayão por O Altar do IncensoAdriana Falcão por A MáquinaMiguel Falabella por A Vida PassaDiretorDomingos Oliveira por SeparaçõesMoacir Chaves por BugiariaJoão Falcão por A MáquinaFelipe Hirsch por A Vida é Cheia de Som e FúriaAtorEdwin Luisi por Tango, Bolero e Cha-Cha-ChaDomingos Oliveira por SeparaçõesGuilherme Weber por A Vida é Cheia de Som e FúriaMatheus Nachtergaele por A ControvérsiaAtrizBeth Goulart por DecadênciaGlória Menezes por Jornada de um PoemaMaitê Proença por IsabelArlete Salles por A Vida PassaCenografiaLídia Kosovski por O AvarentoRenato Scripilliti por S.O.S. BrasilRonald Teixeira por EsplêndidosZé Cláudio por Pequeno Dicionário AmorosoIluminaçãoAurélio de Simoni por BugiariaWilson Reiz por H.H. Informe-seNey Bonfanti por A MáquinaBeto Bruel por A Vida é Cheia de Som e FúriaFigurinoCharles Moeller e Antônio Augustus por Cole Porter, Ele nunca disse que me amavaMarcelo Marques por Ai, Ai, BrasilKalma Murtinho por MichelangeloKika Lopes por A ControvérsiaMúsicaCaique Botkay por Ai, Ai BrasilTato Taborda por O AvarentoFelipe Hirsch por A Vida é Cheia de Som e FúriaCarlos Cardoso por EsplêndidosCategoria EspecialGrupo Armazém Companhia de Teatro, de Londrina, pela iniciativa de manter um teatro de repertório de qualidadeCláudio Botelho pelo roteiro, direção musical e versões de Cole Porter, Ele nunca disse que me amavaDomingos Oliveira pelo conjunto de realizações à frente do Teatro do Planetário da GáveaTânia Nardini pela preparação corporal e direção de movimento do espetáculo A Máquina

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.