"Sexo e a Cidade" volta mais madura

Os bebês estão presentes na frente e atrás das câmeras na quinta temporada de Sexo e a Cidade, a série de comédia do canal de TV por assinatura americano HBO. O programa volta ao ar neste domingo com uma temporada encurtada de 13 para 8 episódios por causa da gravidez de sua estrela, Sarah Jessica Parker. A barriga não entrou na trama, que ganha obebê de outra personagem: a advogada Miranda Hobbes,interpretada por Cynthia Nixon, que, por sinal, também estágrávida na vida real.Os bebês não são o único sinal de maturidade do seriado, um dosmaiores hits da TV a cabo americana. A nova temporada começaonde a anterior terminou. As quatro amigas tomam brunch em umrestaurante de Manhattan com o novo homem de suas vidas: Brady,filho de Miranda e afilhado de Carrie Bradshaw, a jornalista queprotagoniza a trama. Além de falar de homens e compras, elasampliaram o espectro de suas conversas para amamentação e trocade fraldas. Sinal dos tempos.A quarta temporada terminou em fevereiro no HBO americano com asdúvidas de Miranda sobre sua capacidade de ser uma mãe solteira,o fim do casamento de condo-de-fadas de Charlotte York (KristinDavis), a traição sofrida pela recém-apaixonada Samantha Jones(Kim Cattrall) e o adeus de Carrie para Mr. Big, o possível"homem de sua vida", que estava de mudança para Napa Valley,na Califórnia.De uma certa maneira, elas voltam à estaca zero: solteiras e àprocura de um amor ou apenas sexo, mas definitivamente com mais"bagagem". "Nada tem de mudar", diz Miranda em comerciais deTV do primeiro episódio. "Pense nisso (a criança) apenas comouma bolsa maior!" Sexo e a Cidade, que ganhou o Emmy demelhor show de comédia no ano passado, está cada vez melhor emais popular. A quinta temporada, ainda que curta, não vaidesapontar os fãs. Por sinal, a gravidez de Nixon, que tem umafilha de 6 anos, não vai atrapalhar as filmagens da sextatemporada.As personagens, todas acima de 35 anos, começam a mostrar aansiedade comum de mulheres independentes das grandes cidades. Sexo e a Cidade está a ponto de virar um novo show, que pode vir a ser muito melhor do que a repetição da fórmula que deu certo, com personagens quepoderia ficar cada vez mais estereotipadas. As mudanças sãobem-vindas.Fora das telas - Mas se a química entre as atrizes continua funcionando da tela, fora delas a história é outra. Atrizes não são amigas fora das telinha. As colunas de fofocas dos jornais nova-iorquinos ironizam que elas deviam ganhar um Emmy paracada vez em que aparecem juntas em público. Ao tudo indica, elasse odeiam. A rejeição é pior entre Kim Cattrall eSarah Jessica Parker. Elas nunca são fotografadas juntas emrevistas. Em eventos como a pré-estréia do programa, realizadano Museu de História Natural de Nova York, na terça-feira, elaspodem até aparecer juntas, mas sempre têm Cynthia Nixon eKristin Davis no meio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.