"Sex And The City" estréia nova temporada

Sex And The City cumpre sua 6.ª e (anunciada como) última temporada nos Estados Unidos. Não que o sucesso tenha se esgotado, mas as atrizes, encabeçadas pela produtora e protagonista (Carrie) Sarah Jessica Parker, consideram que o produto já rendeu o que deveria. É muito centrada nos hábitos de Nova York, com os conflitos sexuais de um quarteto feminino na faixa dos 30. E, embora faça parte das rodas de conversa feminina - os gays também adoram - Sex And The City tem nos homens (55%, segundo pesquisa do Ibope) a maioria de sua audiência. Deve-se levar em conta que a aferição abrange apenas o universo da TV paga. Por esse levantamento, 47% tem entre 18 e 34 anos e 38% tem mais de 35. Para a sorte dos brasileiros, Sex And The City ainda tem mais três temporadas a cumprir aqui. Enquanto os norte-americanos assistem à 6.ª temporada, o canal Multishow estréia hoje a 4.ª safra - as exibições inéditas vão ao ar às segundas-feiras, às 22h45. A rodada do semestre conta com participação significativa da brasileira Sônia Braga. Caberá a ela seduzir a maior colecionadora de homens da série, Samantha (Kim Cattral), que se descobrirá lésbica. Mas só por três capítulos. Carrie vai superar definitivamente sua tumultuada relação com Mr.Big, mas um pedido de casamento desconcertará a jornalista, fazendo com que seu mundo e suas convicções sofram um terrível abalo. Enquanto isso, Charlotte (Kristin Davis) resolve seus problemas conjugais com Trey e Miranda (Cynthia Nixon), agora sócia de seu escritório de advocacia, é surpreendida por um novo homem em sua vida. Aclamado pela crítica e pelo público, o seriado acumula diversos prêmios. Neste ano, foi indicado novamente ao Emmy em diversas categorias, como Melhor Série de Comédia, Melhor Atriz, para Sarah Jessica Parker, e Melhor Atriz Coadjuvante, para Cynthia Nixon e Kim Cattrall - ganhadora da categoria no ano passado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.