Seu Creysson faz comíssio recorde

Ele vai ser o primeiro presidentesem dente do Brasil, anunciou a apresentadora de TV Maria Paula."Povio de Sum Paulo, a vitória está chegandiu", discursou ocandidato Seu Creysson, levando ao delírio as mais de 6 milpessoas - segundo estimativa da Polícia Militar - que foram ontemà Praça da República. "Eu não acreditio em pesquisa, vamosganhar no primeirio turnio." Seu Creysson é o personagem criado pela equipe dehumoristas Casseta & Planeta, da "Rede Globo". Interpretadopelo comediante carioca Cláudio Manoel, Seu Creysson fez umshowmício bastante disputado na sexta-feira, no centro de São Paulo,batendo a manifestação do candidato real Ciro Gomes, da FrenteTrabalhista. No mesmo local, há 9 dias, o discurso de Ciro tevecerca de mil espectadores (também segundo a Polícia Militar). O showmício do anticandidato (que diz pertencer ao PÇSC,Partidio Çociau do Seu Creysson) foi seguido de uma carreata deopalas, brasílias e corcéis pelas imediações da praça. O"candidato" seguiu num fusca azul 1971. Tudo foi gravado paraser exibido no programa Casseta & Planeta, da "TV Globo", naterça-feira. "Os que criticam a gente não tão com nádia", disse ocomediante. "Mas chega de propóstata; que venham os autistas",afirmou. Os "autistas" eram os grupos Ira, Ultraje a Rigor,Falamansa e Jota Quest e o cantor Jair Rodrigues, que aderiramao candidato. Todos tinham versões de seus maiores sucessosreformuladas para a "campanha creyssista." Todo mundo fez micagens com playback no showmício. OUltraje a Rigor (ou "Ultrajio", como dizia Seu Creysson)cantou A Gente Somos Inútil e, ao final, levou um puxão deorelha do candidato. "Rógio, você me desculpe, mas tem um errode disconcordância verbálica no nômio dessa música", disseCreysson. "Não é A Gente Somos Inútil; o certo é A Gente SEMOSInútil." Takíssista - O cantor Cláudio Zoli foi chamado deCláudio Rizoli. "Como o nômio dele já dissio, veio aqui botarazeitonia na minha empadia." Jair Rodrigues fez a versão maisexplícita. "Ele é ignorantio, você também/ Não vai ser oprimeiro burro que governa esse trem." Na platéia, entre outros, estava uma dupla de humoristasde Mogi, José Cavalcante e Kléber, com um cartaz onde se lia:"Seu Creysson, ajuda nóis." Outro cartaz estampava: "Ostakíssista de São Paulo apóia Seu Creysson." O anticandidatoestimulava seus eleitores: "É isso aí, cambadia!" Ao fim da gravação, todos juntos no trio elétrico, SeuCreysson e os artistas cantaram We Are Seu Creysson, paródia dohino beneficente "We Are the World". "Eu garântio que ele é omais preparado para presidêntio", dizia a letra, que concluía:"Finalmente um presidêntio pé-rapádio."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.