Sesi exibe peça baseada em romance de Oscar Wilde

O Retrato de Dorian Gray, famoso romance do dramaturgo e comediógrafo Oscar Wilde, ganhou uma adaptação do ator Marcos Damigo e estréia no Teatro Popular do Sesi amanhã, sob a direção de Débora Dubois. Numa tarde, há mais de 100 anos, Oscar Wilde visitou seu amigo e pintor Basil Hallward. Hallward pintava o retrato de um jovem e estava encantado com sua obra e com o modelo. Wilde se inspirou no fato para criar O Retrato de Dorian Gray, seu primeiro e único romance. A obra não foi bem-recebida pela crítica da época, mas com o tempo se tornou um clássico. No romance, Dorian deseja que sua beleza e juventude sejam eternizadas como na pintura. E, por algum inexplicável motivo, o quadro passa então a sofrer os efeitos do tempo enquanto Dorian continua sempre jovem. Para contar a história, Débora Dubois convidou, além de Damigo, Lavínia Lorenzon, Francisco Brêtas e Sergio Rufino. Teatro Popular do Sesi. Av. Paulista, 1.313, 3284-9787. Sáb. e dom., 16h. Grátis (retirar ingressos com 1 hora de antecedência). Até 13/8.

Agencia Estado,

21 de abril de 2006 | 14h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.