DIVULGAÇÃO
DIVULGAÇÃO

Sesc Pompeia pode ser tombado pelo Iphan

Caso será discutido nesta quinta-feira, na sede do Instituto, em Brasília

Murilo Bomfim, O Estado de S. Paulo

03 Março 2015 | 12h18

Com obras concluídas em 1986, o conjunto de edifícios do Sesc Pompeia, projetado pela arquiteta ítalo-brasileira Lina Bo Bardi, pode ser tombado pelo Iphan. O caso será avaliado nesta quinta-feira, na 78ª reunião do Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural, na sede do Instituto, em Brasília. 

Antigamente ocupada por uma fábrica, a unidade do Sesc é considerada um marco da arquitetura brasileira pelas intervenções feitas por Lina em sua estrutura. A arquiteta foi convidada para projetar o centro de lazer em 1976, quando o espaço já era usado pela comunidade local (o que influenciou Lina em seu trabalho).

O Sesc Pompeia também tem valor considerável para a cultura paulistana, tendo projetos como o Prata da Casa, que apresenta apostas musicais, geralmente antecipando bandas brasileiras que fazem sucesso. A unidade tem, ainda, espaço para exposições e um teatro com uma refinada curadoria.

Mais conteúdo sobre:
ArquiteturaSesc Pompeia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.