Sesc Ipiranga leva ao palco Esperando Godot

Também como parte da comemoração do aniversário de Samuel Beckett, que completaria 100 anos no dia 13, estréia hoje, no Sesc Ipiranga, mais uma montagem de Esperando Godot. Sob direção de Marcelo Lazzaratto, a Boa Companhia leva ao palco o clássico texto do dramaturgo irlandês, que mostra a odisséia de dois vagabundos, Estragon e Vladimir que, enquanto esperam por um certo homem chamado Godot, conversam e inventam jogos para se certificarem de sua existência no mundo. "Uma montagem de Esperando Godot será sempre bem-vinda, assim como a de outros textos clássicos, como Hamlet. Beckett trata de temas universais de maneira sintética e, ao mesmo tempo, profunda", opina o diretor do novo espetáculo sobre a possível comparação entre as montagens que atualmente estão em cartaz. O cenário é composto de um tablado cheio de quadrados demarcados simetricamente, sobre o qual vão se desenrolar os dois atos. A árvore desfolhada - e que se enche de folhas no segundo ato - foi pintada sobre o cimento quadriculado ao fundo. "A peça tem dois atos espelhados, com uma ausência de tempo. É incrível essa capacidade que Beckett tem de quebrar completamente qualquer tipo de linearidade ou cronologia", diz Lazzaratto. No dia 3 de junho, a Boa Companhia segue em cartaz com Esperando Godot no Instituto Cultural Capobianco (R. Álvaro de Carvalho, 97, tel. 3237-1187). Esperando Godot. 90 min. Sesc Ipiranga - Galpão (60 lug.). R. Bom Pastor, 822, Ipiranga, 3340-2000. 4.ª, 21 h. R$ 10. Até 31/5. Estréia hoje.

Agencia Estado,

05 de abril de 2006 | 12h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.