Sesc Belenzinho entra em reforma e Paulista cresce

O Sesc da Avenida Paulista vai mudar. Com a saída da parte administrativa para a unidade Belenzinho, começará a mudar o perfil do Sesc da Paulista, de modo que se aproxime mais do padrão das outras unidades. Segundo Danilo Santos de Miranda, diretor regional do Sesc-SP, será o espaço da "arte, corpo e tecnologia". A idéia é instalar vários equipamentos tecnológicos para compensar a falta de espaço para construir um grande teatro ou um grande ginásio de esportes. "Desde 1978 o Sesc está na Avenida Paulista. É uma ótima localização. Mas ali não cabe um grande teatro, ou um piscina", diz. Assim, haverá um espaço dedicado à internet livre maior do que o das outras unidades, além de uma "academia tecnológica", onde os usuários poderão aprender como lidar com várias mídias. "A nossa ação deve sempre ter um caráter educativo", explica Danilo Santos de Miranda. Por isso, todas as instalações e atividades na Avenida Paulista serão acompanhadas de informações, de um simples almoço no restaurante - com um folheto explicando e dando dicas sobre nutrição e alimentação saudável - aos equipamentos de ginástica, bastante modernos, segundo Miranda. "Haverá nutricionistas que vão escolher os alimentos adequados e passarão as informações sobre o valor nutricional deles." Os 19 mil m2 da unidade serão modernizados aos poucos, aproveitando as áreas já existentes. Um grande espaço para exposições será implementado. Mas o projeto mais ambicioso de Miranda é a criação de uma espécie de calçadão interligando o Sesc ao Itaú Cultural. "Já imaginou um coral de natal ali?", empolga-se. As conversas com a prefeitura ainda não foram iniciadas. Em fevereiro, a unidade já deverá estar funcionando, embora ainda seja necessário mais tempo até tudo estar pronto. A unidade Belenzinho, nova sede administrativa, mas ainda provisória, passará por uma inteira reconstrução, e a previsão é ficar pronta em 2009.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.