Série policial CSI estréia na Record

Estréia hoje na Record, às 22h15, CSI - Crime Scene Investigation (Investigação da Cena do Crime) uma das grandes audiências da TV paga no Brasil desde sua estréia no canal Sony, em 2001. Originalmente, CSI foi lançado na CBS americana em 2000. Havia tanta descrença no sucesso do projeto que nenhum grande nome da TV foi escalado para protagonizar o seriado. O papel coube ao cinqüentão William Petersen, um ator que no cinema teve poucos papéis importantes. Entre eles o de pai da personagem de Reese Witherspoon no thriller Medo, de 1996 que tem ainda Mark Walhberg no elenco como o namorado psicótico da loirinha. No seriado ele encarna o chefe dos investigadores das cenas de crime, Gil Grissom, um sujeito taciturno, apaixonado pelo estudo dos insetos e capaz de resolver mistérios com um microscópio e muita criatividade. O resto da equipe, responsável por colher pistas que levam à solução de crimes pra lá de cabeludos, é apresentada ao telespectador no episódio piloto que vai ao ar hoje. Geralmente acontecem dois assassinatos ou mortes suspeitas a cada episódio e o time de investigadores se divide em duas partes. E é justamente na hora da análise que um dos mais interessantes recursos do seriado aparece. Como num caprichado documentário do Discovery Channel, nas autópsias, o corpo da vítima e suas lacerações aparecem em ângulos e com efeitos de filmagens nada comuns em seriados policiais, criando um diferencial que exige, entretanto, que quem assiste tenha um estômago forte.O sucesso da série deu a origem a CSI - Miami e CSI - Nova York, que seguem a mesma linha do original, mas se passam nas cidades de Miami e Nova York.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.